PUBLICIDADE
Logo do

Corinthians

Meu time

Reforços para a defesa? Corinthians vê setor bem servido mesmo após saídas; entenda

Timão teve a baixa de três zagueiros no último mês, além de problemas quanto ao reserva de Fagner na lateral-direita

4 ago 2021 08h30
| atualizado às 08h30
ver comentários
Publicidade

O Corinthians tem reforçado o seu elenco com novas peças do meio para a frente. Nas últimas semanas, o Timão anunciou os meias Giuliano e Renato Augusto, além de monitorar a situação do atacante Roger Guedes, que tenta rescisão contratual junto ao Shandong Taishan, da China. Enquanto isso, novas peças para o sistema defensivo não estão em pauta.

João Victor e Gil foram a dupla de zaga titular do Corinthians atualmente (Foto: Rodrigo Coca/Ag.Corinthians)
João Victor e Gil foram a dupla de zaga titular do Corinthians atualmente (Foto: Rodrigo Coca/Ag.Corinthians)
Foto: Lance!

No mês de julho, o Time do Povo perdeu três zagueiros: Bruno Méndez, emprestado ao Internacional; Danilo Avelar, que, embora ainda esteja vinculado ao Corinthians, já que se recupera por lesão, será desligado, por se envolver em um ato racista enquanto disputava um jogo online; e Jemerson, que encerrou o seu contrato com o Timão e não chegou a um acordo para renovação.

>> Confira a tabela do Brasileirão e simule os próximos jogos

Com as baixas recentes, o Alvinegro passou a ter apenas quatro opções para a zaga: os titulares João Victor e Gil, além de Raul Gustavo e Léo Santos - o último tem voltado a jogar aos poucos, após dois anos se recuperando de lesões no joelho.

Para completar a posição, o zagueiro Lucas Belezi, do sub-20 corintiano, tem trinado com o elenco profissional, inclusive tendo sido relacionado para um compromisso, contra o Atlético-MG, há três semanas, pela 12ª rodada do Brasileirão, na Neo Química Arena, ficando apenas no banco de reservas, na ocasião.

Ainda assim, a diretoria corintiana se vê bem servida no setor e não pensa em reforçá-lo.

- Em relação ao sistema defensivo, a gente entende que o Corinthians está muito bem servido, com o Gil e o João Victor, que vêm fazendo grandes jogos. A gente está bem contente com o desenvolvimento dele. Tem o Raul Gustavo, o Léo Santos, que são ótimos jogadores, formados aqui no Corinthians. Temos outras opções da base, que já estão treinando com a gente, como o Belezi. A gente tem preocupação, dentro do nosso planejamento, de deixar espaço para atletas mais jovens, que a gente possa revelar também. Se a gente contrata muito, os jovens não vão ter oportunidade. A gente está querendo fazer essa mescla no sistema defensivo e não pensamos em contratação - disse o presidente Duílio Monteiro Alves, em entrevista à rádio Capital, no último sábado (31).

E não só de zaga vive o sistema defensivo, que também tem problemas na lateral-direita. Desde a saída de Michel Macedo, por empréstimo, ao Juventude, em abril, o Timão passou a não ter peças de reposição direta para Fagner no setor. No início da temporada, os zagueiros Bruno Méndez, que atualmente está cedido por empréstimo ao Internacional, e João Victor ocupavam o setor na ausência do titular.

Matheus Alexandre voltou de empréstimo junto a Inter de Limeira, foi relacionado em três oportunidades, mas ainda não teve chances de entrar em campo.

Com uma alta dívida, próxima a R$ 1 bilhão, o Corinthians tem passado por uma espécie de 'pente fino' em suas finanças.

De acordo com a própria diretoria, houve uma economia superior a R$ 4 milhões na folha salarial, com o empréstimo de alguns atletas, situações de rescisões amigáveis e términos contratuais, possibilitando a adição das quantias referentes as chegadas de Giuliano e Renato Augusto, prevista em orçamento, bem como Roger Guedes, que é monitorado pelo Timão.

Ainda assim, a política corintiana segue de bastante austeridade e contenção de despesas.

Lance!
Publicidade
Publicidade