PUBLICIDADE
Logo do

Corinthians

Meu time

Presidente do Corinthians volta a admitir interesse em Roger Guedes e diz não ter 'plano B' para a função

Duilio Monteiro Alves foi entrevistado pela Rádio Capital, neste sábado, e comentou a negociação, mas reforçou que o Timão só vai entrar na parada após a rescisão do jogador

31 jul 2021 18h00
| atualizado às 18h48
ver comentários
Publicidade

Ao mesmo tempo em que se prepara para enfrentar o Flamengo, neste domingo, o Corinthians segue de olho em reforçar o elenco. Após Giuliano e Renato Augusto, o alvo da vez é Roger Guedes, jogador que o clube admite o interesse publicamente, como fez o presidente do Timão neste sábado. Ele ainda revelou que não há um "plano B" em caso de fracasso da negociação.

Corinthians segue interessado na contratação de Roger Guedes, mas aguarda desfecho na China (Foto: Divulgação)
Corinthians segue interessado na contratação de Roger Guedes, mas aguarda desfecho na China (Foto: Divulgação)
Foto: Lance!

TABELA

GALERIA

Em entrevista para a Rádio Capital, Duilio Monteiro Alves reforçou que quer a contratação do atacante, que hoje tem vínculo com o Shandong Luneng, da China. No entanto, segundo o mandatário, isso só acontecerá quando o brasileiro conseguir sua rescisão contratual com o clube chinês. Enquanto isso, o Alvinegro irá aguardar o desfecho para, aí sim, entrar na negociação. O objetivo é não causar expectativa, já que o caso está longe de ser resolvido.

- Em relação ao Roger Guedes, existe o interesse do Corinthians. Isso já é publico, mas nada além disso no momento. Ele tem contrato vigente com o clube na China, a gente sabe que ele tenta uma rescisão, e o Corinthians não tem muito o que fazer até ele ter essa situação resolvida, se é que ela vai existir, então a gente toma muito cuidado para não gerar muita expectativa na torcida. A gente vem trabalhando muito, tem interesse, pretende ter um jogador desse nível aqui no clube, mas e uma situação muito complicada ainda e muito longe de se tornar realidade - explicou o presidente.

Depois de reduzir a folha salarial do Corinthians em cerca de R$ 4,5 milhões desde o início do ano, Duilio e a diretoria abriram espaço para reforçar o elenco com Giuliano e Renato Augusto. Isso, segundo o mandatário, sem inflar o orçamento, que ainda permite mais uma contratação desse nível. Por isso o alvo do clube foi para cima de Roger Guedes, que é aprovado internamente.

- A gente começou o ano de 2021 com uma folha de R$ 14,5 milhões, fizemos uma redução de R$ 4,5 milhões aproximadamente, foram 17 atletas que saíram do profissional do Corinthians e com isso tivemos uma grande redução. Hoje temos uma folha de R$ 11,2 milhões, já incluindo Renato e Giuliano. Para fazer tudo isso, a gente só conseguiu com critério, responsabilidade e dentro do orçamento planejado, que permitiu a gente investir no futebol profissional. A gente ainda tem um espaço dentro do orçamento que foi previsto pra a folha deste ano, por isso esse movimento de tentar trazer o Roger Guedes.

No entanto, em caso de negociação frustrada com o jogador do Shandong Luneng, Duilio admite não ter um plano B, mesmo sabendo que se trata de uma posição carente no elenco. Segundo ele, a prioridade será preservar a saúde financeira do clube, e a tendência é apenas mirar em alvos que não sejam apostas, e que possam vir sem custos de transferências.

- A gente entende que é uma posição que temos carência, é um grande atleta, que todos aqui no clube gostam muito e que acham pode nos ajudar demais. Mas não existe outra opção, no estágio atual a gente ainda não está com todos os problemas resolvidos, então a gente tem que continuar com essa parte de responsabilidade para que a gente não caia no problema novamente de ter uma folha acima do que foi orçado, do que foi planejado - concluiu.

Como o LANCE! publicou, Roger deve ser a última tentativa de peso do Corinthians no mercado, concretizando ou não a negociação. Por isso, o clube aguarda com cautela e calma o desfecho da rescisão do jogador na China, sem se envolver com as tratativas. Como o próprio presidente corintiano disse, a situação ainda está longe de ser resolvida e não há o que fazer no momento.

Lance!
Publicidade
Publicidade