PUBLICIDADE
Logo do

Corinthians

Meu time

Na luta para ir à Libertadores com o Corinthians, Cássio, Fagner, Gabriel e Jô erguiam troféu do hepta há 4 anos

Remanescentes da equipe de 2017, jogadores participaram de festa do título após empate com o Atlético-MG, em 26 de novembro daquele ano, duas rodadas após time garantir taça

26 nov 2021 21h05
ver comentários
Publicidade

Na luta para ajudar o Corinthians a garantir vaga na fase de grupos da Copa Libertadores, o goleiro Cássio, o lateral-direito Fagner, o volante Gabriel e o atacante Jô erguiam, há exatos quatro anos, o troféu do heptacampeonato nacional conquistado pelo clube. Em 26 de novembro de 2017, eles festejaram o título em campo logo após defenderem o Timão no empate por 2 a 2 com o Atlético-MG, na Neo Química Arena, pela penúltima rodada do Brasileirão.

Cássio ergue taça do heptacampeonato brasileiro na festa do título de 2017 (Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians)
Cássio ergue taça do heptacampeonato brasileiro na festa do título de 2017 (Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians)
Foto: Lance!

Únicos remanescentes do elenco atual que participaram daquela partida, Cássio, Fagner, Gabriel e Jô já haviam celebrado a conquista, mas ainda sem receberem a taça, duas rodadas antes na competição, também em Itaquera, na vitória por 3 a 1 sobre o Fluminense que assegurou o título para os corintianos.

E naquele duelo diante do Atlético-MG, que também marcou a despedida do time de sua torcida naquela temporada de 2017, a Arena contou com 46.030 mil pagantes, um dos maiores públicos de sua história em jogos do Timão.

Naquele jogo contra o Galo, o Corinthians, então comandado pelo técnico Fábio Carille, foi a campo com Cássio; Fagner, Balbuena, Pedro Henrique e Guilherme Arana; Gabriel, Camacho, Jadson, Rodriguinho e Clayson; Jô. Marquinhos Gabriel, Pedrinho e Maycon entraram durante a partida.

Na ocasião, o Atlético-MG saiu na frente com um gol de falta de Otero, mas, ainda no primeiro tempo, Jadson empatou para os anfitriões, também em uma cobrança de falta. Na etapa final, Marquinhos Gabriel, que substituiu Camacho, virou o placar para o Alvinegro após receber de Rodriguinho pela direita, se livrar da marcação e finalizar para fazer um golaço. Porém, o Galo chegou em seguida ao empate com Fred completando um escanteio para as redes.

A igualdade no placar, que persistiu até o fim, não impediu a festa da torcida e do time corintiano em campo, onde o capitão Cássio foi o primeiro a levantar a taça, que foi a última de um Brasileirão conquistado pelo Alvinegro até hoje.

Quatro anos depois daquela conquista, o goleiro vive uma fase instável com a camisa do Timão, mas ainda tem a chance de ser decisivo para ajudar o clube a garantir uma vaga na fase de grupos da Libertadores nas três últimas rodadas deste Campeonato Brasileiro. Neste domingo, às 16h, contra o Athletico-PR, a equipe dirigida pelo técnico Sylvinho, atual quarta colocada da tabela, com 53 pontos, buscará a sua oitava vitória consecutiva como mandante no torneio.

Lance!
Publicidade
Publicidade