0
Logo do Corinthians
Foto: Daniel Augusto Jr / Agência Corinthians

Corinthians

Jair Ventura é enfático após derrota: "Corinthians não cai"

15 nov 2018
01h04
  • separator
  • comentários

O Corinthians está três pontos acima da zona de rebaixamento, e a distância pode ficar ainda mais curta, dependendo do resultado do jogo da Chapecoense nessa quinta-feira. No Mineirão, o Timão sofreu mais uma dolorosa derrota para o Cruzeiro nessa quarta. Mesmo assim, Jair Ventura chamou atenção por cravar, em entrevista coletiva, de que seu time não corre qualquer risco de descenso à Série B.

"A gente sabe que o Corinthians não cai, mas essa pressão faz parte. Mas a gente sabe que não cai. Não tem chance do Corinthians cair. Não falo por mim, estou falando pela qualidade do meu grupo", garantiu o treinador, insistente na sua tese diante da insistência no assunto, com base nos números e nas possibilidades. "O Corinthians não cai", limitou-se a dizer.

Ao menos quando a entrevista caminhou no sentido de análise dos próximos jogos e sobre a ameaça do próprio técnico no cargo, Jair Ventura respondeu mais de acordo com a realidade.

"Não posso pensar em 2019 e deixar de fazer o melhor hoje, seria egoísta eu pensar no ano que vem com essa situação em que estamos. Somos responsáveis por essa situação e não tem como pensar em 19. Nem passa pela minha cabeça. É uma decisão da diretoria, estou muito focado no hoje. Foco total em 2018", disse, preocupado com os quatro jogos restantes da equipe até o fim do ano.

"Finais, decisões, jogos de responsabilidade toda nossa. Temos de fazer nosso dever de casa com o apoio da torcida, mas também buscar contra o Atlético-PR, e pensar na Chapecoense", avisou.

Nessa quarta, assim como já ocorreu no último sábado, no empate com o São Paulo, o Corinthians teve de atuar todo o segundo tempo com um jogador a menos. Dessa vez, Douglas levou dois cartões amarelos e um vermelho antes do intervalo. O fato não passou despercebido por Jair Ventura.

"Triste semelhança. Jogar o jogo grande, como um clássico, hoje também, um tempo todo com um a menos atrapalha bastante, mas o Fábio fez grandes defesas. Foi muito parelho em termos de posse, finalizamos, mas não conseguimos colocar a bola para dentro, como fizemos contra o São Paulo. Lógico que fica muito mais difícil. Temos de ter o equilíbrio para terminarmos com os 11 jogadores, para ficarmos mais próximos da vitória".

A estratégia do comandante também foi a mesma. Tiaguinho substituiu Danilo e o Corinthians, por incrível que pareça, melhorou, chegou a acertar uma bola no travessão e exigiu grandes defesas de Fábio. O problema é que a equipe não tem começado os jogos no mesmo ritmo.

"A gente vem se cobrando sobre isso. De repente a gente precisa perder um companheiro, sofrer um gol, para acordar na partida. A gente fala, tem se cobrado, de conseguir iniciar a partida, ter um equilibro de jogar os 90 minutos. É uma coisa que aconteceu nos últimos dois jogos. Temos de evoluir nisso", concluiu Jair Ventura.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade