0

Henrique é o único zagueiro com titularidade garantida no Corinthians

24 jan 2019
07h02
atualizado às 07h02
  • separator
  • 0
  • comentários

Fábio Carille ganhou opções para armar o Corinthians de 2019, mas, uma coisa é certa, pelo menos por ora: Henrique será titular da zaga alvinegra. Nos três jogos da equipe nessa temporada, o treinador deu oportunidade a Pedro Henrique, Marllon e Léo Santos. Só Henrique foi mantido na trinca.

"O Henrique fez um primeiro semestre muito bom comigo, antes de eu sair. Ele, ali, hoje, está assegurando e a gente está trabalhando para ver quem joga ao lado dele", avisou Carille, tentando manter a competitividade em alta no grupo.

"Todas as vagas estão abertas. Eu lembro que no meu período como técnico eu tirei o Jadson três vezes do time titular, para fazer o time jogar mais, porque ele não vinha bem naquele momento. Todas as vagas estão abertas, estou usando esse início para ver mesmo. Estou colocando, foi o Pedro contra o Santos, o Marllon no último jogo e o Léo hoje, daqui a pouco tem o Manoel entrando também".

Aliás, como o próprio técnico corintiano já descartou a possibilidade de estreia de Manoel contra a Ponte Preta, sábado, na Arena, pela primeira vez o Corinthians poderá repetir uma dupla de zaga no ano.

A tendência é que o Timão tenha bastante alterações na terceira rodada do Campeonato Paulista. No planejamento de Carille, manter o time nos dois primeiros compromissos já era previsto. Ainda teve o amistoso contra o Santos. Agora, talvez novos jogadores ganhem oportunidade em sair jogando.

"Só amanhã (essa quinta) que eu vou sentar com a comissão, com os médicos, os preparadores físicos, para saber o que a gente faz sábado", despistou.

Sornoza é um dos candidatos a perder vaga na equipe, assim como Richard. A dupla mais uma vez foi bastante criticada pela atuação na derrota contra o Guarani. Carille, como não poderia deixar de ser, tenta passar confiança.

"Quando eu levei o Sornoza para jogar como segundo (homem de meio campo), ao lado do Ramiro, com a entrada do Gustavo (Silva), ele melhorou bastante, tem bastante qualidade de toque. Talvez o Richard esteja em um processo acelerado, por você não ter Ralf e Gabriel nesse momento, teria de ter uma preparação melhor, porque os outros já conhecem a equipe", explicou.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade