0

Ex-auxiliar do Corinthians vê falta de maturidade do elenco em crise

10 nov 2019
23h24
  • separator
  • 0
  • comentários

Ex-assistente técnico do Corinthians, Fabinho foi um dos convidados do programa Mesa Redonda, na TV Gazeta, exibido neste domingo. O profissional falou sobre a fase negativa vivida pelo Timão comandada por Fábio Carille e comentou sobre o mal estar gerado pelas declarações do treinador.

Na opinião de Fabinho, o grupo de jogadores não soube receber as críticas de Carille. Para o assistente técnico, demitido um dia após do treinador, os atletas mais experientes não exerceram uma liderança para amenizar o momento de instabilidade.

"A gente teve o problema do debate entre o presidente e o treinador, os jogadores estavam no meio disso. Acho que faltou um pouco de maturidade. A gente tem jogadores com essa característica, como Ralf, mas acho que falta um pouquinho deles chamarem a responsabilidade. O grupo é muito jovem, tem o Pedrinho, que está maturando, tem o Vital", afirmou o assistente.

Fabinho também garante que não sentiu os jogadores insatisfeitos com as declarações de Carille nas entrevistas coletivas. O treinador chegou a atribuir o mau desempenho da equipe à inexperiência de jogadores como Mateus Vital e Pedrinho.

"Tem se falado muito que os jogadores ficaram muito chateados com as declarações do professor Carille. Acho que ele expôs algo que estava sentindo, alguns jogadores ficam chateados, outro externam de outra maneira. Tem gente que guarda isso para o campo, para dar a volta por cima pela qualidade que tem. Eu não acredito que perdeu o vestiário, até porque ele sempre foi muito franco no trato com o jogador. Sempre procurou chamar e falar cara a cara. A gente não notou no dia a dia nenhuma insatisfação por parte deles", disse.

Desde que Dyego Coelho assumiu o comando interinamente do Corinthians, o Alvinegro venceu o Fortaleza e empatou com o Palmeiras. Apesar da melhora do desempenho apresentado pela equipe nesses dois jogos, Fabinho não acredita que o time passou a jogar com mais vontade depois da demissão de Carille.

"Quando chega um treinador novo, até pelas mudanças que foram feitas, é normal que o grupo dê uma resposta. Não acredito que eles sacanearam para o professor Carille cair. Creio que foi uma fase ruim e os resultados não vieram. Desde 2017, o time vem ganhando, quatro títulos em três anos, então é normal a fase ruim", finalizou.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade