PUBLICIDADE
Logo do

Corinthians

Meu time

Corinthians vence adversário 'possível', mas volta a correr riscos

Timão bateu o Cuiabá, que é um rival que briga contra o rebaixamento no Brasileirão. Apesar de ter o jogo na mão, recuou novamente e deu margem para levar o empate

27 jul 2021 07h02
| atualizado às 07h02
ver comentários
Publicidade

O Corinthians fez o seu dever (fora) de casa na última segunda-feira ao bater o Cuiabá, por 2 a 1, e garantir três pontos importantes no Brasileirão. Era o resultado esperado para um adversário "possível", mas que voltou a mostrar problemas bem latentes no time de Sylvinho, que correu riscos desnecessários.

Corinthians venceu um adversário que seu nível permite derrotar (Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians)
Corinthians venceu um adversário que seu nível permite derrotar (Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians)
Foto: Lance!

TABELA

GALERIA

Foi a quarta vitória corintiana no campeonato, a quarta contra clubes que brigam contra o rebaixamento: América-MG, Sport, Chapecoense e Cuiabá. Todos adversários considerados possíveis, ou seja, que neste momento apresentam um nível parecido ou menor do que o Timão. Essa é a realidade da equipe, pelo menos enquanto os reforços não estiverem à disposição.

Apesar da semana "cheia" para treinar, o Corinthians apresentou muito pouca evolução em relação aos jogos anteriores, mostrando muita dificuldade na criação das jogadas pelo meio e dependente de lampejos individuais, como fizeram Fagner e Adson, em grande noite, decidindo o duelo a favor do Alvinegro. Repertório bem limitado, apesar da tradicional solidez defensiva.

Pensando nessa força no setor de defesa, talvez, Sylvinho e seus comandados parecem apostar demasiadamente em um jogo de recuar e tirar o pé, principalmente no segundo tempo. Algo que já foi visto em outras partidas e o Corinthians acabou levando a pior em algumas, sofrendo gols e a virada. Diante do Cuiabá, não foi diferente, embora o duelo parecesse muito tranquilo.

Com 2 a 0 no placar, a equipe "parou" de jogar na segunda etapa e esperou o adversário buscar o ataque. A "sorte" corintiana foi ter encarado um rival muito frágil, que tinha enorme dificuldade para trocar passes, concluir jogadas e chegar perto do gol. No entanto, mesmo assim, acabou descontando o marcador com Rafael Elias, de cabeça, em um raro momento ofensivo.

Dali em diante, o Timão pouco conseguir chegar à frente, deixando campo demais para o Cuiabá, ou seja, correu riscos desnecessários mesmo sendo superior tecnicamente e com possibilidade de ampliar o placar. No atual momento, os corintianos não podem se dar ao luxo de "parar" por achar que o jogo está decidido. Recuar dessa forma chega até a ser inexplicável.

No próximo domingo, ainda sem Giuliano e Renato Augusto, o Corinthians recebe o Flamengo, um adversário que está bem longe de ser "possível". Se repetir o que foi feito contra o Cuiabá ou em outras ocasiões mais recentes, os cariocas não irão perdoar e o risco de repetir uma goleada como em 2020 é enorme. É preciso evoluir e ter coragem para dar os passos à frente.

Lance!
Publicidade
Publicidade