0

Corinthians ganha tempo para se defender do processo movido por Giovanni Augusto

16 jun 2020
05h09
atualizado às 05h09
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Giovanni Augusto entrou com uma ação trabalhista contra o Corinthians no mês de abril para cobrar quase R$ 1 milhão. O valor exato pedido pelo jogador é de R$ 924.418,60.

A quantia refere-se a R$ 466.862,19 de fundo de garantia não recolhido por 14 meses, entre novembro de 2018 e dezembro de 2019, e o valor de R$ 457.556,41 relacionado a férias.

Uma audiência estava agendada para acontecer nesta segunda, dia 15. No entanto, o clube ganhou tempo, pois o Juiz Bruno Luiz Braccialli reagendou a audiência "telepresencial" para 21 de setembro.

Em tese, a intimação ao Corinthians foi expedida em 15 de abril, mas a decisão do juiz se baseou na ausência de confirmação de que o Corinthians, de fato, foi notificado sobre o caso.

Em função disso, uma nova intimação foi feita em 4 de junho, já tratando sobre a nova data e o processo em si. O juiz também citou os transtornos para este procedimento consequentes ao fechamentos das empresas devido a covid-19, como é o caso do Parque São Jorge.

Contratado por cerca de R$ 13 milhões no início de 2016 junto ao Atlético-MG, Giovanni Augusto teve vínculo com o clube paulista até dezembro de 2019.

Pelo Corinthians, o jogador fez 78 partidas, marcou sete gols e esteve no elenco campeão do Brasileirão de 2017.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade