PUBLICIDADE
Logo do

Corinthians

Meu time

Corinthians ganha tempo para se defender do processo movido por Giovanni Augusto

16 jun 2020
05h09 atualizado às 05h09
0comentários
05h09 atualizado às 05h09
Publicidade

Giovanni Augusto entrou com uma ação trabalhista contra o Corinthians no mês de abril para cobrar quase R$ 1 milhão. O valor exato pedido pelo jogador é de R$ 924.418,60.

A quantia refere-se a R$ 466.862,19 de fundo de garantia não recolhido por 14 meses, entre novembro de 2018 e dezembro de 2019, e o valor de R$ 457.556,41 relacionado a férias.

Uma audiência estava agendada para acontecer nesta segunda, dia 15. No entanto, o clube ganhou tempo, pois o Juiz Bruno Luiz Braccialli reagendou a audiência "telepresencial" para 21 de setembro.

Em tese, a intimação ao Corinthians foi expedida em 15 de abril, mas a decisão do juiz se baseou na ausência de confirmação de que o Corinthians, de fato, foi notificado sobre o caso.

Em função disso, uma nova intimação foi feita em 4 de junho, já tratando sobre a nova data e o processo em si. O juiz também citou os transtornos para este procedimento consequentes ao fechamentos das empresas devido a covid-19, como é o caso do Parque São Jorge.

Contratado por cerca de R$ 13 milhões no início de 2016 junto ao Atlético-MG, Giovanni Augusto teve vínculo com o clube paulista até dezembro de 2019.

Pelo Corinthians, o jogador fez 78 partidas, marcou sete gols e esteve no elenco campeão do Brasileirão de 2017.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade