PUBLICIDADE
Logo do

Corinthians

Meu time

Corinthians emenda trinca na Neo Química Arena e aproveitamento como mandante dispara

14 out 2021 06h05
| atualizado às 06h05
ver comentários
Publicidade

A vitória do Corinthians sobre o Fluminense foi a terceira seguida da equipe alvinegra como mandante. Antes do Tricolor Carioca, o Timão superou Palmeiras e Bahia na Neo Química Arena.

Uma trinca como essa não acontecia desde a virada do ano. Entre dezembro de 2020 e janeiro de 2021, os corintianos chegaram a vencer quatro jogos consecutivos em casa.

A quebra desse jejum tem relação com o retorno da torcida ao estádio. No Derby, o triunfo ainda foi com as cadeiras vazias, mas diante do Bahia, 10.624 pessoas puderam apoiar o alvinegro. Contra o Flu, 12.045 pessoas estiveram na casa corintiana.

Ou seja, com a Fiel por perto novamente, após um ano e sete meses, por enquanto, o aproveitamento é de 100%.

Os números também começam a melhorar para Sylvinho. Desde que ele assumiu o comando do time, foram cinco vitórias, cinco derrotas e quatro empates na Neo Química Arena, o que significa um aproveitamento de 45,2%, o pior entre todos os técnicos que já lideraram o Corinthians no estádio de Itaquera (veja lista abaixo).

Por outro lado, nesse momento, o Corinthians detém uma série invicta, como mandante, de seis partidas, graças a quatro vitórias e dois empates. Nesse recorte, o aproveitamento dispara para 77,7%, algo que só fica abaixo do que Tite conseguiu no clube e do que o Atlético-MG tem feito neste Brasileirão.

O período que antecedeu essa sequência positiva teve apenas uma vitória, além de cinco derrotas e dois empates, o que dava ao Corinthians, na ocasião, impressionantes 20,8% de aproveitamento na sua Arena.

Da vice-lanterna no ranking dos mandantes, o clube da Zona Leste agora ocupa a 11ª colocação. O salto é significativo e pode ser fundamental, já que como visitante o time tem feito boa campanha, atrás apenas de Flamengo, Bragantino e Atlético-GO nesse quesito.

O próximo desafio será em São Paulo, mas no Morumbi, em clássico contra os são-paulinos. A Neo Química Arena, até o fim do Brasileirão, vai receber o duelos contra Chapecoense, Fortaleza (jogo que marcará a liberação de 100% da capacidade do estádio), Cuiabá, Santos, Athletico-PR e Grêmio.

"Fica claro como o torcedor empurra, traz esse componente, e isso ajuda, porque o jogo foi difícil, e o campeonato é assim. Hoje fizemos todo o esforço e contamos com essa ajuda do torcedor", comentou Sylvinho, em entrevista coletiva nessa quarta-feira.

Aproveitamento de todos os técnicos que comandaram o Corinthians na Neo Química Arena:

1- Tite: 83,01%

2- Mano Menezes: 75,92%

3- Fábio Carille, Cristóvão Borges e Oswaldo de Oliveira: 66,66%

6- Osmar Loss: 61,90%

7- Dyego Coelho: 57,14%

8- Jair Ventura e Tiago Nunes: 55,55%

10- Vagner Mancini: 54,54%

11 - Sylvinho: 45,2%

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade