PUBLICIDADE
Logo do

Corinthians

Meu time

Corinthians cria compensação e espera fechar ano no azul mesmo sem cumprir previsão com venda de jogadores

3 dez 2021 06h09
| atualizado às 06h09
ver comentários
Publicidade

Na atualização mais recente da previsão orçamentária do Corinthians para a temporada 2021 há uma projeção de R$ 95,3 milhões em receitas com venda de direitos econômicos de atletas.

Esse valor começou em R$ 70 milhões, mas foi subindo durante o ano, até chegar ao número final no documento que foi aprovado pelo Conselho Deliberativo, em outubro.

A diretoria alvinegra sabe que não conseguirá bater a meta. Para isso, precisaria obter um montante de cerca de R$ 80 milhões com venda de jogadores em menos de um mês, já que até novembro foram arrecadados aproximadamente R$ 15 milhões dessa maneira.

Mas, a Gazeta Esportiva apurou que há um sentimento de otimismo grande dentro do Parque São Jorge sobre a perspectiva de que a meta seja alcançada com outras fontes de receitas.

Há alguns meses, ciente da dificuldade que teria para conseguir negócios vantajosos com transferências de atletas diante de um mercado tão retraído, a diretoria corintiana elevou os números de seus objetivos financeiros com marketing, comunicação e inovação a fim de criar uma compensação.

A maior parte dessa missão foi concretizada. Com esse trabalho aliado a uma redução de despesas em todos os departamentos do clube, a equipe diretiva está confiante de que o balanço financeiro anual fechará no azul, mesmo sem os quase R$ 100 milhões que, em tese, seriam necessários arrecadar com negociações de peças do elenco.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade