PUBLICIDADE
Logo do

Corinthians

Favoritar Time

Árbitro volta a apitar duelo entre Boca e Corinthians após encontro entre os clubes na fase de grupos

Uruguaio Andrés Matonte foi o árbitro da vitória do Timão por 2 a 0 sobre o Boca na fase de grupos da Libertadores

5 jul 2022 - 06h29
(atualizado às 10h43)
Ver comentários

O uruguaio Andrés Matonte será o árbitro no duelo desta terça-feira (5) entre Boca Juniors e Corinthians, pelo jogo de volta das oitavas de final da Libertadores. É a segunda vez que ele comanda uma partida do clube alvinegro em sua carreira.

Matonte apitou a vitória do Timão sobre o Boca na fase de grupos da Libertadores (Foto: Reprodução)
Matonte apitou a vitória do Timão sobre o Boca na fase de grupos da Libertadores (Foto: Reprodução)
Foto: Lance!

Curiosamente, o profissional de 34 anos foi o responsável pelo apito no primeiro encontro entre Timão e Boca na fase de grupos da competição continental, onde os brasileiros venceram os argentinos por 2 a 0, na Neo Química Arena, com dois gols de Maycon.

Para o derradeiro duelo no mata-mata entre Corinthians e Boca Juniors, Matonte será auxiliado pelos conterrâneos Nicolás Taran e Martín Soppi. Leodán González será o árbitro de vídeo na Bombonera.

O equatoriano responsável pelo VAR apitou o empate por 0 a 0 do Timão com o Racing, pela Copa Sul-Americana em 2017, além de ter sido o juiz na vitória por 2 a 0 do Independiente del Valle contra o clube alvinegro, na mesma competição continental, porém em 2019, em Itaquera.

No empate sem gols entre as equipes, válido pela partida de ida nas oitavas de final, tanto Corinthians quanto Boca ficaram na bronca com a arbitragem de Roberto Tobar em campo e Juan Soto no comando do VAR.

Os brasileiros reclamaram de um um choque entre Adson e o lateral Sández na área no segundo tempo. O árbitro de vídeo referendou a marcação em campo do juiz chileno, justificando que Adson exagerou na queda.

Minutos depois, os argentinos ficaram na bronca com um possível toque no braço de Bruno Méndez dentro da área. Novamente, Juan Soto seguiu a opinião de Tobar e decidiu não chamá-lo para revisão.

Lance!
Publicidade
Publicidade