PUBLICIDADE
Logo do

Corinthians

Meu time

Arbitragem gera revolta no técnico Mano Menezes

30 nov 2014 20h19
ver comentários
Publicidade

A expulsão do técnico Mano Menezes no jogo com o Fluminense foi o estopim de uma relação explosiva com o árbitro Wilton Pereira Sampaio, o mesmo que se envolveu na polêmica do caso Aranha, no Olímpico. Mano disparou contra a arbitragem e deixou claro que não conseguiu segurar a revolta dos jogadores.

“O que descontrolou foram as duas penalidades, que foram muito próximas uma da outra. Revi as imagens e sigo achando que não foram pênalti. O árbitro estava com vontade de marcar e marcou rápido. Desde o início do jogo, a arbitragem sempre errou para o outro lado. O segundo pênalti foi fora da área, mas é um lance de interpretação. Os jogadores estavam nervosos e tentei acalmá-los no vestiário, mas é difícil controlar”, admitiu o treinador corintiano, que criticou a postura do time no fim do primeiro tempo.

<p>C&aacute;ssio tamb&eacute;m reclamou da arbitragem</p>
Cássio também reclamou da arbitragem
Foto: Buda Mendes / Futura Press

“Iniciamos bem o jogo, com controle, chegando na frente com frequência, fizemos o gol e tivemos chance de fazer mais. Depois, da metade do primeiro tempo pra frente, começamos a errar na transição do jogo. Ora pela opção da jogada errada ou pelo toque de calcanhar desnecessário. Com isso, o Fluminense cresceu e foi pra cima empatando o jogo, o que deu mais tranquilidade. Estes erros custaram caro. No segundo tempo, voltamos muito bem e perdemos três oportunidades de gol. Por detalhes, por escolha ou por mérito do Cavalieri não fizemos o nosso gol”, avaliou Mano Menezes.

Quem também ficou insatisfeito com a atuação de Wilton Pereira Sampaio foi o goleiro Cássio, que pediu punição ao juiz. "Houve erros da arbitragem. Ele entrou pressionado por outros times, que falaram a semana inteira. A gente precisa tomar cuidado com o que fala, porque a punição acontece. Eles estão errando bastante, apitando mal, e não são punidos", desabafou o goleiro.

O Corinthians não depende apenas do seu resultado para chegar à fase direta da Libertadores. Com isso, o time precisará vencer o Criciúma, domingo, na Arena Corinthians, e torcer por um tropeço do Inter diante do Figueirense. 

Fonte: Fazevedo Produções Artísticas e Eventos Ltda Fazevedo Produções Artísticas e Eventos Ltda
Publicidade
Publicidade