1 evento ao vivo

Andrés admite que Corinthians não deve só para Caixa

30 set 2019
22h25
atualizado em 1/10/2019 às 11h49
  • separator
  • 0
  • comentários

O Conselho Deliberativo do Corinthians se reuniu na noite dessa segunda-feira com o presidente do clube, Andrés Sanchez, para buscar esclarecimentos sobre o imbróglio das dívidas com a Caixa Econômica Federal e a construtora Odebrecht.

Diferente do que disse em entrevista coletiva no CT Joaquim Grava há 17 dias, Andrés admitiu aos membros do órgão fiscalizador que o Corinthians não deve apenas ao banco. O clube ainda tem o que pagar à empresa responsável pela construção da Arena de Itaquera. Além disso, o valor pode subir.

O presidente do Corinthians, Andrés Sanchez
O presidente do Corinthians, Andrés Sanchez
Foto: DANILO FERNANDES/FRAMEPHOTO / Estadão Conteúdo

Mesmo na situação proposta pelo Corinthians, ainda haveria inadimplência de dois meses nesse momento.

Uma reunião de Andrés Sanchez com a Caixa Econômica Federal deve acontecer nesta terça-feira. O objetivo dos corintianos no encontro é chegar a um acordo que não lese tanto o clube.

Sobre a Odebrecht

Na outra ponta da conta está a Odebrecht. Andrés Sanchez explicou aos conselheiros de que existem "duas Odebrechts". Uma é a responsável pela construção e tudo relacionado a obra. A outra é a que está em recuperação judicial.

Corinthians renegocia a dívida de sua Arena (Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)
Corinthians renegocia a dívida de sua Arena (Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)
Foto: Gazeta Esportiva

Segundo apresentado na reunião dessa segunda, realmente está tudo acertado quanto a obra. Corinthians e Odebrecht não devem mais nada um ao outro nesse sentido, o clube inclusive repassou todos os CIDs (Certificados de Incentivo ao Desenvolvimento) que recebeu da Prefeitura de São Paulo para que o acordo fosse assinado e efetivado.

No mais, o Corinthians terá de aguardar. Em recuperação judicial, a Odebrecht vai negociar com seus credores e a porcentagem de desconto seria repassada ao clube. Em tese, seriam cerca de R$ 160 milhões a se pagar, mas, esse valor é variável, vai depender mesmo do que a empresa conseguirá de desconto.

Andrés Sanchez foi otimista na reunião e afirmou que acredita que sobrará até menos para o Corinthians pagar. O problema é que a Caixa, um dos credores, pediu a anulação da recuperação judicial da Odebrecht.

O Conselho entende que isso representa um risco enorme ao Corinthians, pois, caso a ação se concretize, a empresa não teria mais motivo para negociar descontos com seus credores, e o repasse ao clube não seria mais aplicado.

O ex-presidente Mario Gobbi chegou a pedir a palavra na reunião para perguntar a Andrés Sanchez sobre esboços de quanto e quando o clube teria de pagar nesses casos. O atual mandatário, porém, despistou e não abriu as possibilidades.

Números gerais

O Corinthians entende que ainda falta pagar R$ 470 milhões à Caixa. Para o Banco, a dívida é de R$ 536 milhões. O Corinthians já pagou aproximadamente R$ 175 milhões do empréstimo.

Ouça a 68ª edição do Podcast Terra Futebol:

Veja também

Novos mísseis nucleares, porta-aviões e drones inteligentes: a China, ano 70, mostra a sua força

 

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade