0

Com premiação total de R$ 482 mil, surfistas disputam etapa em Fernando de Noronha

Evento terá Gabriel Medina, Italo Ferreira e outros brasileiros da elite em busca de 6 mil pontos no ranking

18 fev 2019
04h40
  • separator
  • 0
  • comentários

Serão 144 surfistas de 20 países, entre eles o atual campeão mundial Gabriel Medina, que vão disputar a partir desta terça-feira o Oi Hang Loose Pro Contest no arquipélago de Fernando de Noronha. São US$ 130 mil (R$ 482 mil) em premiação no total, sendo que o campeão leva US$ 25 mil (R$ 93 mil) para casa e de quebra soma 6 mil pontos no ranking do QS, a divisão de acesso.

Para se ter uma ideia da importância da competição para os surfistas que sonham disputar a elite do surfe na próxima temporada, todos os anos a pontuação de corte para o acesso ao Circuito Mundial acaba sendo em torno de 18 mil pontos. Ou seja, o campeão da etapa em Noronha já consegue 33% da pontuação que necessita - são somadas as cinco melhores participações de cada atleta nos eventos do QS no ano.

A etapa será disputada na praia da Cacimba do Padre, famosa por suas ondas tubulares, e será realizada de terça (19) até domingo (24). A previsão é de boas ondas entre os dias 21 e 14, quando a ondulação será de norte. "Espero que tenha bons tubos", afirmou Medina, que competiu no local em 2011 e 2012. Agora volta muito mais experiente e favorito, mas ciente de que ainda está sem ritmo por ser início de temporada.

Quem também estará em Noronha é Italo Ferreira, quarto colocar no Circuito Mundial no ano passado. Outros brasileiros da elite são Yago Dora, Jesse Mendes, Peterson Crisanto, Deivid Silva (campeão do último Hang Loose Pro Contest, em 2017, que foi disputado na praia de Maresias) e Jadson André, que retornou à elite do surfe nesta temporada.

A legião brasileira terá ainda Miguel Pupo e Alejo Muniz, que ganharam os dois últimos eventos em Noronha, em 2012 e 2011, respectivamente, Ian Gouveia, Wiggolly Dantas, Tomas Hermes e Alex Ribeiro. Entre os jovens talentos nacionais, os destaques são Mateus Herdy, que foi campeão mundial pro júnior no ano passado, Samuel Pupo, terceiro colocado naquele evento, e Weslley Dantas.

Para os estrangeiros, a sétima etapa do QS em 2019 também será importante para as pretensões de cada um. O francês Joan Duru, que disputa o Circuito Mundial, confirmou presença. Quem também estará no Brasil é o português Frederico Morais, o norte-americano Nat Young e o espanhol Aritz Aranburu, que já foi campeão no local, em 2007.

"Não vejo a hora de competir em Noronha. Espero que tenha uma condição climática boa, tempo bonito e ondas tubulares. Estarei mais do que contente se vencer lá depois de tanto tempo. Eu realmente adoro surfar na Cacimba, acredito que terão ótimas ondas, de acordo com o calendário. Todos nós iremos nos divertir na competição", disse o surfista de 33 anos, empolgado.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade