PUBLICIDADE

Chiefs recebem os Steelers e Cairo Santos pode fazer história na NFL

15 jan 2017 17h42
| atualizado às 17h42
ver comentários
Publicidade

Este domingo será um dia especial para a cultura norte-americana, já que a NFL, principal liga de futebol americano dos Estados Unidos, define os quatro times classificados para as finais de conferência, uma espécie de semifinal do torneio. A data, porém, poderá ser histórica também para o Brasil. Isto porque o kicker Cairo Santos, único brasileiro presente na liga, poderá alcançar sua melhor participação desde sua chegada à NFL.

A equipe de Cairo Santos, o Kansas City Chiefs, recebe o Pittsburgh Steelers, no Arrowhead Stadium, e vem confiante para conquistar a classificação, já que irá atuar diante de sua torcida e carrega a segunda melhor campanha da temporada regular, como é chamada a primeira fase da competição. O kicker brasileiro falou sobre a importância do jogo, que será realizado neste domingo, às 23h(de Brasília), e comentou sobre a responsabilidade que carrega.

"A gente sabe que é o jogo mais importante da temporada. Nos preparamos durante a semana toda porque sabemos que será diferente a atmosfera dos fãs, ainda mais jogando em casa. A gente sente isso. Tenho que perceber que será só mais um jogo, a mesma bola, o mesmo campo, a mesma trave. Tenho que tratar como um jogo normal para não adicionar mais pressão em cima de mim", afirmou Cairo Santos, em entrevista à Gazeta Esportiva.

Para o kicker brasileiro, o grande trunfo dos Chiefs é poder atuar na casa da equipe de Kansas. Cairo Santos destacou não só a adaptação ao campo e ao clima da cidade, mas também a importância dos torcedores, já que o estádio é conhecido como um dos mais barulhentos do mundo, chegando a entrar na lista de recordes mundiais do Guinness.

"Já estamos acostumados com o frio que faz aqui, com o nosso estádio, a grama, como o vento reage. Então acredito sim que serve como uma vantagem. E sem dúvida os nossos fãs influenciam. O estádio é um dos mais barulhentos do mundo. Isto com certeza é uma vantagem para nós", enalteceu.

Esta será a primeira partida de pós-temporada de Cairo Santos como mandante. Nos dois jogos disputados por ele com o Kansas City Chiefs em playoffs até então, o atleta atuou fora de casa. Os dois jogos foram diante de Houston Texans e New England Patriots, na temporada passada. Na primeira, o brasileiro acertou os três field goals que tentou na grande vitória por 30 a 0 de seu time. No duelo seguinte, o kicker seguiu com 100% de aproveitamento, acertando os dois chutes tentados, mas viu seu time perder por 27 a 20 e ser eliminado naquela ocasião.

O brasileiro falou sobre as dificuldades que Chris Boswell, o kicker adversário, deve ter atuando com torcida contra. "É bem difícil. Eu já senti isso jogando fora de casa. O barulho e a pressão aumentam. A adrenalina também aumenta. Tem kickers que não conseguem se adaptar tão bem assim a esta diferença. Muitos jogadores falam que você sente isso no nosso estádio. Os fãs estão ali pertinho da lateral e eles sentem esta vibração. Então com certeza para a gente é uma vantagem", afirmou.

Apesar de estarem em lados opostos, Cairo Santos afirma não ver Chris Boswell e todos os kickers que enfrenta como adversários. O brasileiro revelou se inspirar em seus companheiros de posição e citou alguns nomes que tem como referência, entre eles Justin Tucker, do Baltimore Ravens, eleito o melhor kicker da atual temporada.

"Minha inspiração vem de diversos kickers com quem aprendo na NFL. Eu estudo a técnica deles e tem alguns que fazem coisas únicas, difíceis de copiar. Mas tem vários kickers com quem consigo aprender. Justin Tucker (Baltimore Ravens) é um deles, Chris Boswell (Pittsburgh Steelers), que é um com quem eu treino bastante e tento copiar algumas coisas dele, o Caleb Sturgis (Philadelphia Eagles), com quem treino desde o Ensino Médio", afirmou.

O brasileiro ainda reiterou a grande amizade existente entre os kickers da NFL. "É legal que a gente tenha essa amizade e fraternidade entre kickers, de estar aprendendo juntos. A gente não joga diretamente um contra o outro. Cada um chuta para o seu time, não é necessariamente eu contra eles. Então a gente torce um pelos outros e tenta aprender um com o outro. É legal ter essa amizade", completou.

Mesmo se a classificação não vier, Cairo Santos se mostra feliz com a temporada que teve. Em 2016, o brasileiro acertou 31 dos 35 field goals que tentou, possuindo aproveitamento de 88.6%, seu melhor em três temporada de NFL.

"Acho que venho melhorando a cada temporada. Minha porcentagem de acertos tem aumentado. Então eu estou ali, escalando no Top 10 da NFL. Eu quero só fazer minha parte mesmo. Não gosto de me comparar com os outros. Cada chute que eu tento, para mim eu tenho que acertar. Quero continuar trabalhando e ser cada vez mais a melhor versão de mim mesmo", afirmou.

Apesar de estar contente, Cairo Santos sonha em ser decisivo para o time e poder anotar o field goal da vitória dos Kansas City Chiefs neste domingo. No entanto, a posição do brasileiro pode levar o atleta da decepção à glória em questão de segundos. Por isso, o kicker projeta um bom preparo psicológico e confia em seu desempenho bom em momentos de pressão na atual temporada.

"Você tem que ter uma memória muito curta. Quando eu acerto, tento não comemorar muito. Sempre o próximo chute é o mais importante. Mesmo quando eu erro também, tento sempre focar no próximo. Fico feliz pelo desempenho que eu tive no quarto período e na prorrogação de jogos neste ano. É o momento em que você precisa estar mais afiado para ou empatar ou ganhar o jogo", completou.

Especial para a Gazeta Esportiva*

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade