PUBLICIDADE
Logo do

Ceará

Favoritar Time

Sport busca tri, e técnico quer primeiro título na função

1 abr 2014 - 20h03
Ver comentários

Nesta quarta-feira, a partir das 22h, na Ilha do Retiro, começa a decisão da Copa do Nordeste 2014. Se para o Ceará será a oportunidade de conquistar um título inédito, para o Sport é a oportunidade de pela terceira vez obter a hegemonia na região, já que o time chegou ao título em 1994 e 2000. Mas o favoritismo vem sendo atribuído aos cearenses, apesar de se tratar de um clássico entre dois dos mais tradicionais centros do futebol nordestino.

Filho de Nelsinho Baptista, Eduardo foi preparador físico em decisões importantes
Filho de Nelsinho Baptista, Eduardo foi preparador físico em decisões importantes
Foto: Eduardo Amorim / Brisa Comunicação e Arte - Especial para o Terra

Eduardo Baptista é um personagem fundamental na história desta Copa do Nordeste. Assumiu interinamente a equipe na quinta rodada da fase de grupos, quando o Sport tinha apenas dois pontos em quatro jogos, e com duas vitórias sobre Náutico e Botafogo-PB conquistou a vaga para as quartas e também a confiança da torcida e da diretoria para continuar o trabalho. Agora, poucos meses depois de trocar a profissão de preparador físico, já disputa seu primeiro título como treinador.

O time do agora técnico Eduardo Baptista chega à decisão de um título que parecia impossível quando o ex-preparador físico do Sport assumiu o comando da equipe. Depois da campanha de recuperação na fase de classificação, o time pernambucano passou pelo CSA nas quartas e pelo Santa Cruz nas semifinais. Já os cearenses tiveram Vitória-BA e América de Natal como adversários no mata-mata.

Eduardo Baptista fez treino secreto para ajustar a equipe do Sport, mas deve entrar em campo com Magrão; Patric, Ferron, Durval, Renê; Ewerton Páscoa, Mancha, Ailton, Danilo; Ananias e Neto Baiano. Além disso, o elenco espera a presença maciça da torcida rubro-negra para fazer a diferença na Ilha do Retiro. Para Eduardo Baptista, "a torcida sem dúvida é a grande arma do Sport hoje. Já disputei algumas finais com o Sport dentro da Ilha do Retiro e sei a força que esses torcedores têm. Tenho certeza que eles vão lotar a Ilha e ser o nosso 12º jogador".

O técnico sabe que o Ceará terá todo o apoio em Fortaleza e por isso acredita que faz sentido fechar o treino e tentar surpreender o adversário na partida da Ilha do Retiro. "Nós tentamos criar umas opções e por isso viemos para o Centro de Treinamento, pois na Ilha do Retiro fica impossível 'fechar' o treino. A gente precisava discutir situações de bolas paradas, posicionamento dentro de campo, entre outras coisas sobre o adversário".

Fonte: Brisa Comunicação e Arte - Especial para o Terra Brisa Comunicação e Arte - Especial para o Terra
Publicidade
Publicidade