2 eventos ao vivo

Sob pressão, Ceará encara Avaí em 'jogo de seis pontos' contra o rebaixamento

Técnico Adilson Batista terá que lidar com desfalques no setor defensivo para buscar vitória

13 out 2019
14h47
atualizado às 15h05
  • separator
  • 0
  • comentários

Dez jogos sem vencer, três derrotas seguidas e agora dentro da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Com este cenário complicado, o Ceará foi recebido com muitos protestos da torcida na sua volta à capital cearense. Além disso, o técnico Adilson Batista tem desfalques importantes no setor defensivo para o confronto direto com o Avaí, que ocorre neste domingo, às 16h, na Arena Castelão, pela 25ª rodada.

Com a derrota por 2 a 1 diante do Grêmio na última rodada, o time alvinegro continuou com 23 pontos e ocupa a 17ª colocação. O Avaí está apenas duas posições abaixo, com 17 pontos. A última vitória do Ceará ocorreu na 14ª rodada, quando goleou a Chapecoense por 4 a 1 na Arena Castelão.

A volta do Ceará de Porto Alegre para Fortaleza não foi das melhores. A torcida esperou a delegação e mostrou sua desaprovação com a campanha, levando faixas de protestos e entoando gritos de guerra contra jogadores e diretoria. Mais de dez viaturas da Polícia Militar estavam no local e escoltaram a delegação até a saída.

Com 26 gols sofridos, Adilson Batista terá dois desfalques no setor defensivo. O zagueiro Valdo, que atuou 20 das 24 partidas, e o volante William Oliveira levaram o terceiro cartão amarelo e estão fora.

Ricardinho deve ser a opção para o meio-campo, porque entrou bem no decorrer da partida diante do Grêmio, justamente no lugar de William Oliveira. Já na defesa, o favorito para assumir a vaga de Valdo é Eduardo Brock, que realizaria assim sua estreia na competição. Luiz Otávio é outra opção, mas o jogador não atua desde agosto por conta de lesão e está em fase de transição.

No ataque, Lima retorna após desfalcar o time por conta de cláusula contratual, visto que está emprestado pelo Grêmio. Leandro Carvalho não jogou por opção técnica e agora é dúvida para ser relacionado.

Após a derrota para o Grêmio, Adilson Batista pediu tranquilidade para o time e afirmou que a pressão é natural do futebol. "Vamos continuar trabalhando e continuar mostrando. Passar tranquilidade. Pressão faz parte do futebol, não merecíamos ter perdido o jogo contra o Goiás (1 a 0 na sua estreia no Castelão). Agora é passar calma para tentar vencer o Avaí e sair dessa situação", apontou.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade