0

Universitários aproveitam presença da Seleção para protestar contra Perillo

6 jun 2013
20h22
atualizado às 20h52
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Protesto foi feito por grupo de universitários e professores da Universidade Estadual de Goiás (UEG)
Protesto foi feito por grupo de universitários e professores da Universidade Estadual de Goiás (UEG)
Foto: Celso Paiva / Terra

Em meio aos torcedores que se aglomeram diariamente nos cavaletes instalados em frente ao Hotel Mercure, onde a Seleção Brasileira está hospedada em Goiânia, um grupo de universitários e professores da Universidade Estadual de Goiás (UEG) aproveitou a presença dos comandados de Luiz Felipe Scolari para protestar contra o governador Marconi Perillo, reclamando da falta de recursos para a educação no estado. 

Com faixas como "Greve na UEG, Marconi a culpa é sua" e "UEG sucateada: seremos a próxima Boate Kiss?", os manifestantes levaram até um megafone para frente do hotel onde a equipe verde amarela. No momento que os jogadores desciam do ônibus, voltando do treino realizado no CT do Goiás, os manifestantes empunharam as faixas para chamar atenção dos torcedores e da imprensa. 

Manifestantes levaram até um megafone para frente do hotel
Manifestantes levaram até um megafone para frente do hotel
Foto: Celso Paiva / Terra

Com gritos como "não quero Copa não, eu quero educação", os autores dos protestos chegaram a irritas os fãs dos jogadores da Seleção, que consideravam que o protesto atrapalhava a vinda de jogadores para os cavaletes para distribuirem autógrafos e tirarem fotos.

Durante o protesto, uma manifestante que segurava o megafone questionou o dinheiro gasto na reforma do Estádio da Serrinha, local em que a Seleção realizou um treino nesta semana e realizará mais dois na semana que vem. "Por que gastar R$ 2,5 milhões com estádio de futebol ao invés de dar uma educação de qualidade?", indagava.

Quando os fãs de Neymar começaram a gritar o nome do agora atacante do Barcelona, os manifestantes rebatiam falando "greve, greve". Em um momento, a chegada da Seleção virou tão confusa, que de um lado alguns protestavam a favor da UEG, do outro, os torcedores xingavam a universidade e gritavam o nome do governador. 

 manifestantes empunharam as faixas para chamar atenção dos torcedores e da imprensa
manifestantes empunharam as faixas para chamar atenção dos torcedores e da imprensa
Foto: Celso Paiva / Terra

Assim que os jogadores entraram no hotel, os manifestantes acabaram indo embora e o local ficou apenas com a presença de quem ainda almejava um autógrafo ou um aceno sequer dos seus ídolos. Na manhã desta sexta-feira, o clima no Hotel Mercure deve voltar a ser de calmaria, já que a Seleção Brasileira seguirá para Porto Alegre, onde disputa amistoso com a França, no próximo sábado. 

<a data-cke-saved-href="http://esportes.terra.com.br/infograficos/monte-selecao-copa-confederacoes/iframe.htm" href="http://esportes.terra.com.br/infograficos/monte-selecao-copa-confederacoes/iframe.htm">veja o infográfico</a>

Veja também:

Editor do L! analisa sorteio de mando na final da Taça Rio
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade