PUBLICIDADE
Logo do

Seleção Brasileira

Meu time

Prazer, Raphinha: atacante apresenta credenciais e chega com tudo na Seleção Brasileira

Dois gols, dribles importantes e passes que poderiam fazer o Brasil sair da Arena da Amazônia com um placar ainda mais dilatado do que o 4 a 1 sobre o Uruguai

14 out 2021 23h57
| atualizado em 15/10/2021 às 02h09
ver comentários
Publicidade

Raphael Dias Belloli. De nome, talvez você não reconheça. O apelido, certamente, ninguém vai se esquecer após a goleada do Brasil sobre o Uruguai, por 4 a 1, nesta quinta-feira (14), na Arena da Amazônia, pelas Eliminatórias: Raphinha.

Raphinha foi importante válvula de escape durante toda Data Fifa (FOTO: NELSON ALMEIDA / AFP)
Raphinha foi importante válvula de escape durante toda Data Fifa (FOTO: NELSON ALMEIDA / AFP)
Foto: Lance!

O jogador do Leeds United já havia sido convocado na última Data Fifa, mas não conseguiu se apresentar à Seleção devido ao problema envolvendo a liberação dos jogadores que atuam na Inglaterra. Valeu a espera: Raphinha, que já havia entrado bem contra Colômbia e Venezuela, fez a diferença contra o Uruguai.

As boas atuações nos primeiros dois jogos desses compromissos internacionais lhe renderam a vaga de titular. Antes, sempre saindo do banco de reservas, foi uma importante válvula de escape para os ataques em velocidade da equipe canarinha.

Diante do Uruguai, o atacante mostrou que tem gás para fazer barulho no jogo inteiro. Jogador pelo lado direito no sistema ofensivo de Tite, só faltou fazer chover - algo que era bem difícil pelo forte calor de Manaus, mas que passa longe de tirar o brilho do brasileiro.

Dois gols, dribles importantes e passes que poderiam ter virado ainda mais bolas nas redes. Raphinha com certeza teve uma noite inesquecível - e o torcedor brasileiro também, para sempre lembrar do atacante.

Lance!
Publicidade
Publicidade