PUBLICIDADE
Logo do

Seleção Brasileira

Meu time

'É uma honra muito grande fazer parte da história da Seleção Brasileira', diz Neymar após goleada

Craque alcançou a marca de 68 gols com a camisa da Seleção e se emocionou ao falar sobre o prazer de defender seu país. Ele falou sobre a polêmica realização da Copa América

17 jun 2021 23h28
| atualizado em 18/6/2021 às 04h12
ver comentários
Publicidade

Em noite inspirada de Neymar, o Brasil goleou o Peru por 4 a 0 na segunda rodada do Grupo B da Copa América. Ao estufar novamente a rede na competição, o craque alcançou a marca de 68 gols com a camisa da Seleção Brasileira e está perto de passar Pelé como maior goleador com a camisa amarelinha. Na saída do gramado, o camisa 10 se emocionou e falou sobre os números e o prazer de defender seu país.

Neymar comandou a goleada do Brasil sobre o Peru na segunda rodada da Copa América (Lucas Figueiredo/CBF)
Neymar comandou a goleada do Brasil sobre o Peru na segunda rodada da Copa América (Lucas Figueiredo/CBF)
Foto: Lance!

- É uma honra muito grande fazer parte da história da Seleção Brasileira. Para ser bem sincero, o meu sonho era sempre jogar pela Seleção, vestir essa camisa. Nunca imaginei chegar a esses números. É até emocionante, pois eu passei por muita coisa nesses dois anos que são bem difíceis e complicadas. Esses números não são nada perto da felicidade que eu tenho de jogar pelo Brasil e representar o meu país, a minha família - disse o craque, emocionado, e em seguida completou:

- Estamos vivendo um momento muito atípico no mundo inteiro, não só aqui, e ser espelho para alguém é uma alegria enorme. A história que estou construindo aqui, quero que minha família, amigos e quem gosta de futebol esteja orgulhoso de mim. Esses números não são nada perto de algo que realmente importa que é vestir a camisa da Seleção Brasileira - salientou.

Neymar também comentou sobre o momento em que vive o país diante da pandemia de Covid-19 e a polêmica realização da Copa América em solo brasileiro.

- Foi bem complicado, a gente não sabia se teria Copa América. A gente desde o começo respeitou muito as nossas hierarquias. Jamais vou dizer não ao meu país. Discordar de alguma coisa, ter opinião diferente é ter respeito um pelo outro. E hoje estamos aqui representando a Seleção Brasileira. Foi bem complicado, difícil, mas a alegria de estar em campo e defender a Seleção sempre vai existir. Quanto a mim e ao nosso grupo, estamos contentes por mais uma vitória - disse o jogador.

O Brasil volta a campo na quarta-feira, novamente no Estádio Nilton Santos, às 21h, dessa vez diante da Colômbia. Na rodada do final de semana, a seleção folga.

Lance!
Publicidade
Publicidade