3 eventos ao vivo
Logo do Seleção Brasileira
Foto: terra

Seleção Brasileira

Crítica de Daniel Alves atinge Juninho Paulista

11 out 2019
16h22
atualizado às 16h24
  • separator
  • 0
  • comentários

Ao término do amistoso em que o Brasil empatou com Senegal por 1 a 1, na quinta-feira (10), o lateral Daniel Alves, com seu status de líder da equipe, criticou a escolha de Cingapura como local dos dois jogos da equipe para este mês – o outro vai ser no domingo (13), contra a Nigéria. Daniel falou o óbvio, que só pelo fuso horário, uma diferença de 11 horas do país asiático para o Brasil, já seria evidente que essas partidas atrapalhariam os jogadores.

Daniel Alves durante treinamento
Daniel Alves durante treinamento
Foto: Diego Vara / Reuters

Suas declarações, e isso pode nem ter sido intencional, atingiram em cheio o coordenador Juninho Paulista. Em setembro, quando participou da entrevista de Tite no anúncio dos convocados para esses amistosos, no Rio, Juninho foi questionado sobre o problema e deu opinião totalmente contrária à de Daniel Alves.

Na oportunidade, o coordenador disse que era importante o Brasil jogar em grandes centros, como Cingapura, e que, só por isso, já valeria a pena a realização dos amistosos naquele país. Ele também minimizou as circunstâncias das duas partidas, com a chegada da Seleção quase na antevéspera do primeiro jogo, sem o mínimo de tempo recomendável para uma adaptação ao fuso.

Além da crítica pontual feita por Daniel, outras reclamações partiram do grupo com relação ao jogo com Senegal, como as condições do gramado do Estádio Nacional de Cingapura, motivo de irritação de vários jogadores do Brasil. Até o técnico Tite deixou público um protesto, pelos organizadores do amistoso de quinta não terem permitido que a equipe treinasse na véspera no estádio – o treino de reconhecimento do gramado.

Quem escolhe adversários e local dos amistosos do Brasil é a empresa Pitch, com a qual a CBF tem contrato até 2022. Mas a entidade pode vetar essas indicações.

Veja também:

 

Fonte: Silvio Alves Barsetti
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade