PUBLICIDADE
Logo do

Seleção Brasileira

Meu time

Após conquista do Torneio Internacional, Pia Sundhage destaca Seleção mais 'imprevisível' no ataque

Em entrevista coletiva após 2 a 0 sobre o Chile e conquista de troféu em Manaus, técnica exalta potencial de Kerolin e demonstra boas perspectivas sobre Torneio da França

2 dez 2021 01h19
ver comentários
Publicidade

A técnica Pia Sundhage viu com boas perspectivas o desempenho da Seleção Feminina no Torneio Internacional de Futebol Feminino realizado em Manaus. Em entrevista coletiva após a vitória por 2 a 0 sobre o Chile na quarta-feira (1), a comandante apontou onde as Guerreiras vêm evoluindo em campo.

'É sempre bom enfrentar adversários do TOP-10', diz Pia Sundhage sobre torneio a ser disputado em fevereiro de 2022 (Foto: Reprodução / CBF TV)
'É sempre bom enfrentar adversários do TOP-10', diz Pia Sundhage sobre torneio a ser disputado em fevereiro de 2022 (Foto: Reprodução / CBF TV)
Foto: Lance!

- Foi interessante porque tivemos mudanças no nosso ataque e melhoramos essas combinações. Acho que fomos mais imprevisíveis. Falamos sobre desafiar linhas e fazemos isso de formas diferentes - disse.

Pia exaltou o teste contra as chilenas na final da competição.

- Foi um jogo muito interessante, o Chile é uma equipe que impôs muitas dificuldades. Acho que todas nossas jogadoras conseguiram ficar na mesma página - afirmou.

Porém, a sueca vê ainda alguns aspectos nos quais a equipe tem de melhorar.

- O ataque é muito rápido. Precisamos da tomada de decisão mais rápida. Isso é diferente de abrir o jogo e partir para o cruzamento - declarou.

A treinadora ainda avaliou o potencial de Kerolin, autora do primeiro gol da vitória e uma das destaques do Brasil no torneio.

- Ela é única. Tenho encorajado as jogadoras a desafiarem o um contra e um e ela é imprevisível. Se continuar evoluindo, vai ser cada vez mais difícil para um time se defender contra ela. Ela faz o time melhor, mais imprevisível - disse.

Pia Sundhage projetou o Torneio Internacional de Futebol Feminino na França, que será disputado de 14 a 23 de fevereiro. As brasileiras encaram as francesas, a Holanda e a Finlândia.

- Será muito importante pois vai exigir mais da nossa defesa. É sempre bom enfrentar adversários do TOP-10. Algo que exige tanto do nosso ataque quanto da defesa - concluiu.

Lance!
Publicidade
Publicidade