1 evento ao vivo

Brasil "repete" 1º dia e conquista mais três medalhas na Paralimpíada

31 ago 2012
22h12
atualizado às 22h52

Igualando o primeiro dia dos Jogos, o Brasil conquistou mais três medalhas - uma na natação e duas outras no judô - nesta sexta-feira e terminou o segundo dia das Paralimpíadas de Londres em nono lugar na classificação geral, com dois ouros, duas pratas e dois bronzes.

André Brasil acena para a torcida após receber a medalha de ouro por vitória nos 50 m livre S10
André Brasil acena para a torcida após receber a medalha de ouro por vitória nos 50 m livre S10
Foto: Fernando Borges / Terra

» Acompanhe o quadro de medalhas dos Jogos Paralímpicos
» De bocha a goalball, conheça os esportes da Paralimpíada
» Confira dez curiosidades sobre a Paralimpíada

Conquistas do dia

Depois de conquistar uma medalha de prata nos 200 m medley SM10 no primeiro dia de competições, André Brasil foi o destaque desta sexta-feira. O nadador venceu os 50 m livre S10 e, de quebra, bateu o recorde mundial da prova, com o tempo de 23s16. Ele já havia derrubado o recorde paralímpico nas eliminatórias, pela manhã.

As outras duas medalhas desta sexta-feira vieram no judô. Lúcia Texeira, na categoria até 57 kg, levou a prata, e Daniele Bernardes, na categoria até 63 kg, conquistou o bronze.

Atletismo

No Estádio Olímpido de Londres, o primeiro dia do atletismo brasileiro nas Paralimpíadas foi marcado pela classificação para as finais de Odair dos Santos, nos 1.500 m T11, e Yohansson Nascimento, nos 200 m T45/46. No lançamento com disco, Marinava Nóbrega e Claudiney Santos, categorias F57/58 e F35/36, respectivamente, bateram recordes regionais.

Tênis de mesa

O Brasil teve um dia marcado por derrotas na modalidade. Após vencer apenas dois confrontos na última quinta, com o medalhista de prata em Pequim Welder Knaf e com Ronaldo Santos, o País só conseguiu uma vitória no segundo dia de competição, com Bruna Alexandre. A única vitória brasileira nesta sexta-feira deixou Bruna bem perto de um lugar entre as quatro melhores na Classe 10.

Ciclismo

João Schwindt e Soelito Gohr, representandos do ciclismo brasileiro em Londres, entraram no Velódromo do Parque Olímpico nesta sexta-feira para disputar a prova de 1 km Contra-Relógio Individual C4-5. Sem muitas expectativas, João terminou em 12º lugar e Soelito ficou em 16º.

Vôlei sentado masculino

A Seleção masculina de vôlei sentado do Brasil não encontrou dificuldades para superar a Ruanda na estreia dos Jogos Paralímpicos de Londres. A equipe atropelou os africanos por 3 sets a 0 e volta à quadra neste sábado, às 17h (de Brasília), para enfrentar a Bósnia.

Futebol de 5

Atual bicampeã paralímpica, a Seleção Brasileira de futebol de cinco (para atletas com deficiência visual) estreou, nesta sexta-feira, sua caminhada nos Jogos Paralímpicos de Londres sem vencer. Jogando contra a França, atual campeã europeia, o Brasil não conseguiu fazer nenhum um gol e apenas empatou em 0 a 0, na Riverbank Arena.

Remo

Em Eton Dorney, o remo adaptado estreou nas Paralimpíadas classificando os quatro barcos para as repescagens deste sábado, mantendo-se na briga por medalha. O melhor desempenho foi de Cláudia Santos, que chegou em segundo lugar em sua bateria no Single Skiff Classe AS, terminando em quarto no geral. Seis barcos disputam a final A de cada classe no próximo domingo: os vencedores das baterias eliminatórias e os dois primeiros colocados de cada bateria da repescagem.

Tiro

No tiro, o paranaense Carlos Garletti terminou em 26º lugar na prova de Carabina R1 10, disputada nesta manhã no estande de Royal Army Barracks. Único representante brasileiro na modalidade, Garletti não esperava um resultado expressivo na prova, já que sua especialidade é o tiro com Carabina Deitado, cujas eliminatórias serão disputadas neste sábado.



Fonte: Terra
publicidade