6 eventos ao vivo

Brasil fecha 1º dia com recorde, 3 medalhas e iguala arrancada olímpica

30 ago 2012
20h56
atualizado às 21h35

O Brasil fechou nesta quinta-feira o primeiro dia dos Jogos Paralímpicos de Londres com três medalhas - um ouro, uma prata e um bronze -, respectivamente conquistadas pelos nadadores Daniel Dias e André Brasil, e a última pela judoca Michele Ferreira. Coincidentemente, os resultados foram os mesmos do início da Olímpiada, quando os judocas Sarah Menezes, com o ouro, e Felipe Kitadai, com o bronze, e o nadador Thiago Pereira, com a prata, levaram as primeiras medelhas brasileiras nos Jogos.

» Confira 100 fotos da Cerimônia de Abertura da Paralimpíada de Londres
» De bocha a goalball, conheça os esportes dos Jogos Paralímpicos

Conquistas do dia
O grande destaque brasileiro no dia foi o nadador Daniel Dias, recordista mundial e medalhista de ouro nos 50 m livre S5. O brasileiro, que conquistou sua décima medalha em Jogos Paralímpicos, não deu chances a seus adversários e faturou, com facilidade, a primeira prova que competiu em Londres. O paratleta ainda disputará mais sete provas nos Jogos, podendo até se tornar o maior medalhista paralímpico do País.

Os 50 m livre S5 da natação contaram a participação de outro brasileiro. Clodoaldo Silva, maior medalhista paralímpico da história do Brasil - ao todo são 13 -, ficou apenas no quinto lugar. Aos 33 anos, o nadador ainda participará de mais três categorias nesta competição.

Ainda na natação, André Brasil ficou com a medalha de prata nos 200 m medley SM10. À frente dele terminou apenas o canadense Benoit Hout, que levou o ouro e quebrou o recorde mundial. O brasileiro, que já tem cinco medalhas paralímpicas na carreira, ainda disputará sete provas nestes Jogos.

Primeira medalhista do Brasil nos Jogos Paralímpicos de 2012, a judoca Michele Ferreira conquistou o bronze na categoria até 52 kg. Devido a uma lesão de sua adversária, a brasileira não precisou ir ao tatame para disputar a medalha, levando assim seu segundo bronze paralímpico na carreira.

Alimentando as coincidências em relação aos inícios do Brasil na Olimpíada e na Paralimpíada de Londres, o judô foi o responsável pelos primeiros pódios: Kitadai havia sido bronze há pouco mais de um mês, enquanto, ensta quinta-feira, Michele Ferreira alcançou a vaga no pódio.

Romário do goalball decide
Campeões Parapan-Americanos nos Jogos de Guadalajara, em 2011, a Seleção masculina de goalball do Brasil derrotou a Finlândia por 6 a 5, em sua estreia nos Jogos. Com quatro gols, o destaque nacional foi Romário, que recebeu este nome em função da habilidade do jogador campeão da Copa do Mundo de 1994, ídolo de seu pai.

Feminino surpreende
O feminino também não decepcionou. As meninas da Seleção Brasileira de goalball surpreenderam a forte equipe da Dinamarca, prata em Pequim, na estreia, por 2 a 0. Os dois gols da partida foram marcados por Márcia Santos; já nos bloqueios, a destaque foi Neusimar Santos, com 38.

Largada do hipismo por equipes
No hipismo, três brasileiros entraram em ação no Greenwich Park para a competição por equipes. Davi Salazar ficou em 9º na classe 1b, duas posições à frente de Marcos Alves, o Joca. Na classe 2, Elisa Melaranci ficou na 20ª colocação. Os melhores pontuadores das duas categorias foram Natasha Baker e Lee Pearson, ambos britânicos. Apesar de ficarem longe das melhores posições, os brasileiros aprovaram o desempenho inicial.

Outros resultados
Primeira brasileira a entrar em ação a Paralimpíada de Londres, Raquel Viel não teve um bom início nos Jogos. A nadadora terminou apenas em 5º lugar na sua bateria eliminatória dos 400 m livre S12 e ficou fora da disputa por medalhas.

A judoca Karla Ferreira poderia ter conquistado mais uma medalha para o Brasil, mas foi derrotada, por yuko, pela russa Victoria Potapova, na categoria até 48 kg. Medalha de prata nos Jogos de Atenas 2004 e Pequim 2008, a brasileira perdeu, em Londres, a oportunidade de conquistar sua terceira medalha paralímpica.

No basquete em cadeira de rodas, a Seleção Brasileira feminina acabou sendo derrotada pela Austrália, por 52 a 50. A cestinha e destaque da partida foi a brasileira Lia Martins, que marcou 27 pontos e ainda contribuiu com 14 rebotes.

Última competidora do Brasil a brigar por medalhas nesta quinta-feira, Joana Silva terminou a final do 50 m livre S5 na quarta posição e não conquistou medalha na categoria. Aos 25 anos, a nadadora ainda terá mais quatro chances de medalha nesta Paralimpíada.

O nadador Daniel Dias exibe a primeira grande conquista do País nos Jogos Paralímpicos de 2012
O nadador Daniel Dias exibe a primeira grande conquista do País nos Jogos Paralímpicos de 2012
Foto: Fernando Borges / Terra
Fonte: Terra
publicidade