0

Fortaleza vence o Brasil de Pelotas e amplia vantagem na liderança

5 out 2018
22h42
  • separator
  • comentários

Na noite desta sexta-feira, o Fortaleza somou sua terceira vitória consecutiva no Campeonato Brasileiro da Série B e segue de vento em popa rumo à elite do futebol nacional. Jogando pela 30ª rodada da competição, o Tricolor do Pici fez um bom segundo tempo e assegurou a vitória por 1 a 0 diante do Brasil de Pelotas, no Estádio Bento de Freitas, com o zagueiro Ligger, autor do gol solitário.

Com o resultado, a equipe dirigida por Rogério Ceni alcança os 56 pontos e aumenta a diferença em relação ao vice-líder Goiás, que empatou na rodada, para seis pontos. O Brasil de Pelotas, por sua vez, continua na 15ª colocação, com 34 pontos, três a mais que o CRB, primeiro time na zona de rebaixamento.

O Fortaleza volta aos gramados pela competição apenas no dia 13, quando visita o Oeste, na Arena Barueri, às 16h30 (de Brasília). O Xavante, por sua vez, terá menos tempo de preparação, já que volta aos gramados na terça-feira, às 21h30 (de Brasília) para enfrentar o Criciúma, no Heriberto Hulse.

Brasil é melhor na primeira etapa, mas peca nas finalizações

Desde a saída de bola, o Fortaleza viu que não teria vida fácil. Pressionado pelo Brasil de Pelotas, que adiantava a linha de marcação, a equipe de Rogério Ceni sofria para sair do campo de defesa. Logo aos sete minutos, Itaqui cobrou escanteio e Leandro Camilo cabeceou na rede pelo lado de fora.

Em uma das poucas subidas efetivas ao ataque, o Tricolor do Pici deu o troco. Nenê Bonilha aproveitou erro na saída de bola do adversário e acionou Dodô na ponta esquerda. O camisa 10 cruzou rasteiro para Gustavo Henrique finalizar de primeira, mandando rente à trave direita.

Melhor no final do primeiro tempo, o Brasil de Pelotas desperdiçou boa oportunidade. O lateral Alex Ruan cruzou na área, o goleiro Max Walef saiu mal e a bola ficou para Michel, sozinho na entrada da pequena área. O centroavante xavante cabeceou forte, mas para fora, perdendo a melhor chance da etapa inicial.

Fortaleza assume o controle da partida e garante vitória com pintura de zagueiro

O Fortaleza voltou outro do intervalo. Mais eficiente e tranquilo na troca de passes, o líder da Série B começou a rondar a área do adversário. Marcinho puxou contra-ataque em velocidade e acionou Nenê Bonilha pela direita, onde o meio-campista cruzou de primeira para Marlon, que se aventurava ao ataque, finalizar de prima, obrigando o arqueiro Marcelo Pitol a espalmar.

Apesar de ter o controle da partida, a equipe de Rogério Ceni não conseguia penetrar na bem postada defesa do Brasil de Pelotas. Assim, o time começou a arriscar chutes de fora de área, e foi nesse fundamental que Ligger abriu o placar em um golaço. O zagueiro recebeu na intermediária, foi avançando sem ser incomodado e resolveu arriscar. Em um lance de rara felicidade, o camisa 4 acertou um arremate no ângulo, sem chances para o goleiro.

Buscando se resguardar, o treinador do Fortaleza tirou o atacante Marcinho e colocou o zagueiro Roger Carvalho. Sem uma opção de velocidade na frente, os visitantes foram pressionados na reta final da partida. No entanto, o Brasil de Pelotas sequer obrigou o goleiro Max Walef a trabalhar. Assim, o líder da Série B garantiu a vitória em solo gaúcho e aumentou sua supremacia na ponta da tabela.

FICHA TÉCNICA

BRASIL DE PELOTAS 0x1 FORTALEZA

Local: Estádio Bento de Freitas, Pelotas (RS)

Data: 05 de outubro de 2018, sexta-feira

Horário: 20H30 (Brasília)

Árbitro: Adriano Milczvski (PR)

Assistentes: Pedro Martinelli Christino (PR) e João Fabio Machado Brischiliari (PR)

Cartões amarelos: Derley e Bruno Melo (Fortaleza). Alex Ruan (Brasil de Pelotas)

Gols:

FORTALEZA:: Ligger aos 28 minutos do 2°T

BRASIL DE PELOTAS: Marcelo Pitol; Éder Sciola, Leandro Camilo, Heverton e Alex Ruan; Leandro Leite, Itaqui (Wallace Pernambucano), Rafael Gava (Bruno Collaço), Diego Miranda e Wellington Júnior (Léo Bahia); Michel

Técnico: Rogério Zimmermann

FORTALEZA: Max Walef, Pablo, Diego Jussani, Ligger, Bruno Melo, Derley, Nenê Bonilha, Marlon (Rodolfo), Dodô, Marcinho (Roger Carvalho) e Gustavo (Éderson)

Técnico: Rogério Ceni

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade