0

Brasil-RS supera crise e derrota Botafogo-SP fora de casa na Série B

Equipe de Pelotas superou semana tumultuada para se afastar da zona de rebaixamento

13 jul 2019
21h36
atualizado às 21h36
  • separator
  • 0
  • comentários

O Brasil de Pelotas superou uma semana tumultuada para se afastar da zona de rebaixamento da Série B do Campeonato Brasileiro. No estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto, o time gaúcho derrotou o Botafogo-SP, por 3 a 2, em jogo válido pela nona rodada.

Com o triunfo, o Brasil-RS respirou e subiu para décimo, com 12 pontos, longe da degola. Apesar do resultado ruim, o Botafogo-SP segue brigando pelo acesso, com 16 pontos.

Brasil de Pelotas surpreende e derrota o Botafogo de Ribeirão, pela Série B
Brasil de Pelotas surpreende e derrota o Botafogo de Ribeirão, pela Série B
Foto: Divulgação/Botafogo-SP / Estadão

O Brasil teve uma semana complicada, com a saída do técnico Rogério Zimmermann e ameaças de greve por conta da falta de salários. Bolivar vai assumir o comando do time na segunda-feira. Quando a bola rolou, a equipe gaúcha deu a entender que todos os problemas extracampo fariam a diferença, já que o Botafogo começou melhor, pressionando e buscando mais o ataque.

Passado o sufoco, o Brasil foi mortal em sua primeira chegada ao ataque. Em bola esticada, Grampola brigou pelo alto e a bola sobrou para Branquinho. O atacante ajeitou para o próprio Grampola finalizar de perna esquerda, sem chances para Darley, aos 12 minutos.

O Botafogo não diminuiu a pressão, apesar da desvantagem. Rafael Costa e Pará, em cobrança de falta, assustaram o goleiro Carlos Eduardo. Na base do abafa, os donos da casa chegaram no empate. Com a bola "viva" dentro da área, o goleiro do Brasil saiu nos pés de Rafael Costa e o árbitro Andrey da Silva e Silva não titubeou, assinalando pênalti. O próprio centroavante foi para a cobrança e deixou tudo igual aos 33 minutos.

A festa do time de Ribeirão Preto não durou muito. Isto porque as peças de frente do Brasil seguiram jogando com liberdade. Desta forma, os visitantes voltaram a ficar na frente aos 37 minutos. Bruno Paulo recebeu na entrada da área, fingiu que iria bater, mas deixou Murilo Rangel na cara do gol. O meia finalizou firme, de perna esquerda, e marcou.

O gol aumentou ainda mais a ansiedade dos donos da casa, que não conseguiram atacar e seguiram dando espaço. Bom para o Brasil que marcou o terceiro ainda no primeiro tempo. Aos 46, Branquinho ficou com o rebote da cobrança de escanteio, foi até a linha de fundo com tranquilidade e cruzou para Leandro Camilo completar.

O quarto quase veio antes do intervalo. Bruno Paulo fez jogada individual e bateu cruzado. Branquinho se jogou, mas não conseguiu completar. O alívio do Botafogo pelo final do primeiro tempo veio em contraste com as vaias vindas das arquibancadas.

O Botafogo voltou com duas novidades para o segundo tempo: Felipe Saraiva e Higor Meritão. A dupla deu nova postura aos donos da casa. Isto acabou fazendo a diferença, já que os erros seguiam no campo de ataque. Para descontar, a equipe paulista teve que usar a esperteza. Naylhor cobrou falta rápida para Meritão. O meio-campista saiu costurando, passou por três marcadores e finalizou forte da entrada da área, para descontar aos 11 minutos.

O gol animou o Botafogo, que aproveitou o recuo do rival para pressionar. Mesmo com posse de bola, o time da casa teve dificuldades para penetrar e levou perigo apenas quando a defesa do Brasil falhou. Foi assim, aos 19 minutos, quando Rafael Costa parou em Carlos Eduardo depois de corte errado do próprio goleiro.

O tempo foi passando e o Brasil encaixou a marcação. O Botafogo apostou na entrada de um novo centroavante para tentar chegar na base da força, mas faltou espaço. Meritão tentou usar a finalização de fora da área para chegar, mas errou o alvo nos minutos finais.

O Brasil de Pelotas volta a campo na quinta-feira, quando os gaúchos enfrentarão o Paraná, no estádio Bento Freitas, às 21h30. No sábado que vem, o Botafogo faz confronto estadual com o Guarani, às 19 horas, no Santa Cruz, em Ribeirão Preto.

FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO-SP 2 X 3 BRASIL DE PELOTAS

BOTAFOGO-SP - Darley; Lucas, Leandro Amaro, Naylhor e Pará; Willian Oliveira (Felipe Saraiva), Jonata Machado (Higor Meritão), Marlon Freitas e Murilo; Erick Luis (Henan) e Rafael Costa. Técnico: Roberto Cavalo.

BRASIL DE PELOTAS - Carlos Eduardo; Ricardo Luz, Heverton, Leandro Camilo e Sousa (Washington); Leandro Leite, Carlos Jatobá, Bruno Paulo e Murilo Rangel (Diogo Oliveira); Branquinho e Rafael Grampola. Técnico: Gustavo Papa (interino).

GOLS - Rafael Grampola, aos 12, Rafael Costa, aos 33, Murilo Rangel, aos 37, e Leandro Camilo, aos 46 minutos do primeiro tempo. Higor Meritão, aos 12 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Andrey da Silva e Silva (PA).

CARTÕES AMARELOS - Leandro Amaro (Botafogo); Elias, Carlos Eduardo (Brasil).

RENDA - R$ 40.645.00.

PÚBLICO - 5.482 pagantes.

LOCAL - Estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto (SP).

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade