PUBLICIDADE
Logo do

Bragantino

Meu time

Bragantino derrota o Libertad e vai à final da Sul-Americana

Sem maiores dificuldades, Massa Bruta voltou a derrotar o adversário e segue sonhando com o título da competição continental

29 set 2021 21h16
| atualizado às 21h29
ver comentários
Publicidade

E a torcida do Red Bull Bragantino não poderia estar mais feliz. Na noite desta quarta-feira, a equipe brasileira escreveu seu nome na história da CONMEBOL Sul-Americana ao eliminar o Libertad, em pleno Defensores del Chaco, garantindo assim sua vaga na grande final. Após ter vencido o jogo de ida por 2 a 0, o Massa Bruta voltou a derrotar o rival, porém pelo placar 3 a 1, com destaque para o argentino Cuello, autor de dois gols por parte dos visitantes, além de Artur, que deu números finais.

Agora, o time de Bragança Paulista terá que aguardar a definição de seu adversário que sairá do confronto entre Athletico-PR e Peñarol. Na ida, o Furacão, fora de casa, derrotou os uruguaios por 2 a 1, e poderão jogar por qualquer empate para garantir uma final brasileira na competição.

Em dia inspirado, Cuello foi decisivo no triunfo brasileiro em pleno Defensores del Chaco (Foto: Jorge SAENZ / AFP / POOL)
Em dia inspirado, Cuello foi decisivo no triunfo brasileiro em pleno Defensores del Chaco (Foto: Jorge SAENZ / AFP / POOL)
Foto: Lance!

Red Bull Bragantino abre o placar no início

Se a situação já era boa antes mesmo da bola rolar, quando o jogo iniciou, logo aos 8 minutos, as coisas melhoraram ainda mais para o time brasileiro. Após rápida subida ao seu campo de ataque, Cuello acabou sendo acionado na ponta e, após ficar mais de frente para o gol, arriscou o chute que não deu chances ao goleiro Martín Silva.

Preocupado com o placar agregado, o Libertad então passou a correr atrás do prejuízo. E quase colocou fogo no jogo momentos depois. Aos 14 minutos o árbitro marcou pênalti de Fabrício Bruno sobre Óscar Cardozo, após o zagueiro acertar o braço no atacante, porém Diego Viera, em cobrança no meio do gol, viu Cleiton fazer a defesa mantendo o placar sem alteração.

Paraguaios passam a arriscar mais

Com uma postura totalmente ofensiva, os comandados de Daniel Garnero não desistiam. Sendo assim, apostavam em chutes de fora da área, conseguindo até em um deles acertar a trave rival, mantendo a esperança de uma possível recuperação. Mesmo assim o Libertad quase foi surpreendido por Eric Ramires, que deu trabalho ao camisa 1 paraguaio, sendo esse o último lance de perigo antes do término da etapa.

Libertad desconta, mas Braga marca logo em seguida

Mantendo o mesmo ritmo nos primeiros minutos, a equipe paraguaia, aos 6 minutos, finalmente encontrou seu tento. Após lançamento para área de Hugo Martínez, Melgarejo mandou para o fundo das redes, igualando tudo no Defensores.

Porém, momentos depois, aos 11 minutos, os visitantes voltaram a ficar na frente. Em boa jogada de Artur, o camisa 7 encontrou novamente ele, Cuello, em boas condições, com o argentino só tendo o trabalho de bater rasteiro e cruzado, fazendo 2 a 1.

Bragantino fecha a conta no fim

Com o tempo passando, ambos os técnicos então promoveram algumas alterações. Por parte do Libertad, Daniel arriscou mais aumentando seu poder de ataque na expectativa de uma virada histórica, enquanto que por parte do Massa Bruta, Barbieri optou em uma delas uma troca dupla de atacantes colocando Helinho e Gabriel Novaes nos lugares de Cuello e Ytalo, respectivamente.

E quem se deu melhor foi o clube de Bragança Paulista. Aos 37 minutos, aproveitando um bonito lançamento de Lucas Evangelista, Artur apareceu na segunda trave aumentando a diferença no marcador para 3 a 1. Na reta final do confronto, sem força para pensar em uma possível reação, o árbitro decretou o fim de jogo aos 49, com direito a muita festa por parte do Bragantino em campo.

FICHA TÉCNICA

LIBERTAD 1x3 RED BULL BRAGANTINO

Data e horário: 29/09/2021, às 19h15 (de Brasília)

Local: Estádio Defensores del Chaco, em Assunção (PAR)

Árbitro: Nestor Pitana (ARG)

Assistentes: Juan Belatti (ARG) e Cristian Navarro (ARG)

VAR: Jhon Ospina (COL)

Cartões Amarelos: Vangioni, 10'/1ºT; Bocanegra, 38'/1ºT; Barboza, 32'/2ºT; Diego Viera, aos 45'/2ºT

Gols: Cuello, 8'/1ºT (1-0); Melgarejo, 6'/2ºT (1-1); Cuello, 11'/2ºT (2-1); Artur, 37'/2ºT (3-1)

LIBERTAD: Martín Silva; Mayada (Iván Ramírez, aos 19'/2ºT), Diego Viera, Barboza e Vangioni (Espinoza, aos 40'/2ºT); Bocanegra, Hugo Martínez, Bogarín (Sebastián Ferreira, no intervalo), Enciso (Merlini, aos 19'/2ºT) e Melgarejo; Óscar Cardozo (Marcelo Fernández, aos 19'/2ºT).

(Técnico: Daniel Garnero)

RED BULL BRAGANTINO: Cleiton; Ardelan, Fabrício Bruno, Léo Ortiz e Edimar (Luan Cândido, aos 31'/2ºT); Jadsom Silva (Lucas Evangelista, aos 30'/2ºT), Eric Ramires e Praxedes (Natan, aos 10'/2ºT); Artur, Ytalo (Gabriel Novaes, aos 21'/2ºT) e Cuello (Helinho, aos 21'/2ºT).

(Técnico: Maurício Barbieri)

Lance!
Publicidade
Publicidade