PUBLICIDADE
Logo do

Botafogo

Favoritar Time

Marçal alcança maior carga de aceleração do elenco do Botafogo: 'O futebol hoje tem que ser dinâmico'

Aos 33 anos, lateral-esquerdo demonstrou boa velocidade em apenas dois jogos, acima de 14,4 km/h, valores iguais ou superiores ao que desempenhou na Premier League

27 jul 2022 - 16h40
Ver comentários
Publicidade

O lateral-esquerdo Fernando Marçal já atingiu números que impressionam no Botafogo. Com experiência internacional, ele alcançou a maior métrica de carga de aceleração do elenco em um jogo da temporada. Aos 33 anos, o jogador demonstrou intensa velocidade, acima de 14,4 km/h, valores iguais ou superiores ao que desempenhou na Premier League.

Fernando Marçal tem se destacado desde que chegou ao Botafogo (Foto: Vítor Silva/Botafogo)
Fernando Marçal tem se destacado desde que chegou ao Botafogo (Foto: Vítor Silva/Botafogo)
Foto: Lance!

- Hoje é essencial para se jogar em alto nível e poder responder às demandas do jogo, é muito importante o jogador estar bem fisicamente. Ainda que se tenha muita qualidade, que seja um jogador fora de série, acho que não aguenta o jogo inteiro nesta intensidade - disse em entrevista ao site oficial do clube carioca, e em seguida completou:

- O futebol hoje tem que ser dinâmico, se não tiver com o corpo em dia, por mais que se tenha muita qualidade, não se consegue manter a constância nas partidas. Com um físico bom você leva para a sua mente que você está bem mesmo em momentos do jogo que a equipe adversária esteja um pouco melhor que a sua. Hoje em dia é muito importante estar bem fisicamente - destacou Marçal.

No futebol do Velho Continente, Fernando Marçal teve passagens por clubes como Torrense, Nacional e Benfica (Portugal), Gaziantepspor (Turquia), Guingamp e Lyon (França) e Wolverhampton (Inglaterra). Antes da estreia no Glorioso, o lateral teve 40 dias de preparação por causa da janela.

- Quarenta dias antes da minha estreia me ajudaram muito na adaptação, tempo mais que suficiente para me adaptar às mudanças de país, de clube. Ter vindo quarenta dias antes e ter tido esse contato com os meus companheiros, com o treinador, perceber suas exigências e o que ele pedia para a equipe sendo um espectador por ainda não poder jogar sem dúvida foi um ponto positivo para a minha adaptação - ressaltou:

- Quando estreei já sabia o que ele queria, como gosta que se comporte em campo e isso vai muito de acordo com a maneira que me comporto ao natural, casou muito bem e espero continuar fazendo esses bons jogos para ajudar o meu time - completou.

Por fim, o jogador citou os processos de ganho e recuperação após os jogos do Alvinegro. Ele demonstrou interesse em acompanhar de perto os dados de sua evolução.

- O Botafogo tem dado todo esse suporte para a gente. Essa parte de Fisiologia é uma coisa que não tem tanto, pelo menos nos clubes que passei não era tão boa quanto aqui no Botafogo. O Clube tem dado suporte essencial e espero continuar andando nestes números e ainda subir um pouquinho mais. Com certeza percorrendo essas distâncias e nesta intensidade estarei ajudando o meu time", disse Marçal:

- Sobre os resultados nos jogos em acelerações e percorrer grandes distâncias em alta velocidade é uma característica minha, não vai mudar muito e vamos sempre estar andando por esses números. É dessa maneira que me comporto normalmente nos jogos. O Clube me ajudou muito, tem toda a estrutura para nos auxiliar, principalmente na recuperação após esses jogos - acrescentou:

- Temos o Daílson e o Julio, que são os Fisiologistas que têm dado todo esse suporte, nos passado os números e mostrado para a gente o que fizemos. O quão positivo foi e o quanto precisamos melhorar. Temos o Rodrigo (Nutricionista) que tem nos auxiliado nesta recuperação. Não é fácil percorrermos todas essas distâncias sem uma estrutura para nos ajudar na melhor maneira para recuperar - finalizou.

Lance!
Publicidade
Publicidade