PUBLICIDADE
Logo do

Botafogo

Meu time

Irregularidade e poucos jogos: saiba como Jonathan chega ao Botafogo após dois anos na Espanha

Lateral-esquerdo chega com expectativa de resolver problema na posição para o Alvinegro; notícia ruim é que brasileiro não teve regularidade na Europa

31 jul 2021 11h50
| atualizado às 11h50
ver comentários
Publicidade
Jonathan com a camisa do Botafogo (Foto: Vítor Silva/Botafogo)
Jonathan com a camisa do Botafogo (Foto: Vítor Silva/Botafogo)
Foto: Lance!

Não há lugar como o nosso lar. Praticamente dois anos depois de ter sido vendido ao Almería-ESP, Jonathan foi emprestado ao Botafogo em busca de mais tempo de jogo e uma sequência como titular. O atleta foi anunciado de forma oficial neste sábado.

A camisa do Alvinegro passa longe de ser uma novidade para Jonathan. Afinal, foi no Glorioso que ele ganhou a notoriedade que resultou na venda ao futebol espanhol. O jogador de 23 anos chega com expectativa de ser titular.

Os anos de Europa, contudo, são marcados por mais baixos do que altos. Claro, que após esse tempo, Jonathan retorna mais forte fisicamente e tendo contato com treinadores de diferentes conceitos táticos, mas o lateral, em si, não teve muito tempo de jogo.

A irregularidade pode definir a passagem de Jonathan na Europa - justamente o contrário de quando ele havia saído do Botafogo, em 2019, quando empilhava boas atuações uma atrás da outra. No Velho Continente, fez uma temporada pelo próprio Almería e, depois, foi emprestado para o Las Palmas.

No Almería, Jonathan foi um dos primeiros investimentos do atual dono do clube, o saudita Turki Al-Sheikh, que pagou caro em contratações fora do padrão para a segunda divisão visando uma campanha de sucesso ao Almería, o que não aconteceu.

Foram 22 partidas - sendo 13 como titular - na La Liga 2 da temporada de 2019-20. Jonathan, que chegou com status de promessa, nunca conseguiu colocar uma sequência de boas atuações, como explica Victor Hernandez, setorista da equipe na "Rádio MARCA", ao LANCE!.

- Jonathan não teve muitas oportunidades. Ele se destacou em algumas partidas principalmente pela sua profundidade no ataque, mas teve pouca regularidade. Não chegou a ser importante para a equipe, não teve protagonismo - afirmou.

Sem sequência no clube que o comprou há dois anos, Jonathan alternou entre a titularidade e a reserva nos primeiros meses na Europa, mas sem nenhum tipo de destaque.

- É curioso porque quando atuou não foi mal, mas os treinadores resolveram não dar continuidade a ele. De qualquer forma, é um jogador que o clube parece não ter contado, nesse momento, para o futuro. Irregularidade define a passagem dele na equipe - completou Victor.

Jonathan na apresentação no Almería (Foto: Divulgação/UD Almería)
Jonathan na apresentação no Almería (Foto: Divulgação/UD Almería)
Foto: Lance!

LAS PALMAS

Jonathan foi emprestado ao Las Palmas, também da segunda divisão espanhola, para tentar ganhar mais tempo de jogo em um contexto e realidade diferentes.

O lateral-esquerdo, contudo, ficou marcado mais uma vez por atuações de altos e baixos em um curto intervalo de tempo. Jonathan não conseguiu se manter regular de novo e o desempenho foi ainda pior: apenas 12 jogos pelos Canários.

- Nos Las Palmas ele não jogou muito. Não foi um jogador regular, teve pouquíssimas atuações. Era a segunda opção para a lateral-esquerda da equipe, mas as vezes, quando o titular não estava disponível, chegaram até improvisar outro atleta na posição. Jogou muito pouco, não teve confiança e nunca foi importante para o Las Palmas - explicou Jesús Ferreira, setorista do Las Palmas no "MARCA", ao LANCE!.

Na última temporada, Jonathan teve médias de 51% de disputas de bola vencidas, 52% duelos no chão ganhos e 48% dos confrontos aéreos bem sucedidos. Também teve, por jogo, 1.3 interceptação, 1.2 desarme e 1 corte, além de ter cometido um pênalti. Os dados são do "SofaScore".

No Botafogo, Jonathan chega para ser a solução de uma dor de cabeça que perdura desde o começo da temporada. Nenhum jogador conseguiu se firmar com exatidão na posição.

A oportunidade de Jonathan é de ouro: retomar a regularidade apresentada no Brasil - que o fez ser vendido ao futebol europeu, vale ressaltar - em um contexto e clube que ele já conhece. O atleta, obviamente, chega pra jogar.

Lance!
Publicidade
Publicidade