PUBLICIDADE
Logo do

Botafogo

Meu time

Enderson Moreira explica sucesso à frente do Botafogo

23 nov 2021 10h00
| atualizado às 10h00
ver comentários
Publicidade

O técnico Enderson Moreira comandou a reação do Botafogo na Série B. Quando ele assumiu o time, em julho, o Fogão estava distante do G-4. O time reagiu rapidamente. De desacreditado, o clube carioca mudou o "status" para campeão. Com uma rodada de antecedência, a equipe garantiu o título do torneio.

"Acho que houve um casamento que deu certo. Porque eu vim com as minhas ideias e que trabalho há muito tempo. Não que sejam as mesmas, mas são ideias na forma de jogar, organizar, comandar e trabalhar o dia a dia. Encontrei aqui um grupo que estava muito preparado para aceitar esse tipo de ideia e forma de jogar. Foi um crescimento e adaptação muito rápido. A gente foi encaixando a equipe e eles davam respostas melhores a cada dia" analisou Enderson.

O técnico também destacou que, apesar de assumir o time em situação desconfortável na tabela, encontrou um cenário favorável internamente.

"O ambiente era muito bom também. Não vou deixar de ressaltar isso, o ambiente era muito favorável. Tanto o Freeland, mas nosso presidente também. A forma como ele conduz cada área e ele sempre se mostrou positivo, acreditando muito que a gente conseguiria dar uma reviravolta na competição. E eu falava muito com os atletas: não importa como começa, importa como termina. A gente tinha oportunidade de terminar de uma forma diferente e ainda bem que terminamos com o título. Acho que vai ser um grupo que vai marcar e já marcou muito", acrescentou.

O título da Série B já está marcado na vida de Enderson. Ele divide os méritos com a comissão técnica.

"Todos vão ter essa mesma sensação, uma lembrança e um carinho muito especial porque vivemos aqui um momento ímpar no futebol. São esses momentos que valem a pena diante de toda dificuldade que a gente enfrenta no dia a dia, das críticas e poder carregar todo um peso do insucesso. Nesse momento eu queria mais compartilhar. Não é só o trabalho do Enderson, mas de toda a comissão técnica", declarou.

"Eu sou apenas a ponta do iceberg que aparece para vocês. É um trabalho enorme de equipe, com grandes profissionais, que se dedicam muito para que os atletas tenham as melhores condições e possam fazer o seu jogo dentro de campo", completou.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade