0

Dirigentes do Botafogo revelam que Honda pediu para não receber salário

20 mai 2020
16h07
atualizado às 16h07
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Principal contratação do Botafogo para a temporada, o japonês Honda só disputou uma partida com a camisa alvinegra. No entanto, a postura do meia vem sendo elogiado também pelos dirigentes.

Dirigentes do Botafogo rasgaram elogios ao meia Honda (Foto: Divulgação/Vitor Silva/BFR)
Dirigentes do Botafogo rasgaram elogios ao meia Honda (Foto: Divulgação/Vitor Silva/BFR)
Foto: Gazeta Esportiva

O ex-presidente Carlos Augusto Montenegro, atual membro do Comitê Gestor do Botafogo, revelou que Honda pediu para não receber salário durante a paralisação do futebol pela pandemia de coronavírus.

"Não foi pago um centavo a ele até hoje. Era um dinheiro para pagar o Honda, foi bem planejado e deu certo. Vamos pagar a ele, mas de outra forma. Ele é um cara tão diferente, que além de estar auxiliando uma série de pessoas, não está fazendo questão de receber, principalmente o salário de março. Disse que está acompanhando os problemas do país e do mundo e que não se sentiria bem em receber neste momento. Até já se propôs a ajudar o Botafogo, se precisar. Traz cultura diferente, quer ajudar", disse à Rádio Botafogo.

O vice-presidente de finanças, Luiz Felipe Novis, confirmou as declarações do dirigente.

"Pelas informações que tenho do futebol, Honda é um jogador fantástico. Já houve algum retorno de camisa. O nome do Botafogo correu o mundo. Agora, o plano completo não veio porque ele fez um jogo, um gol de pênalti. Foi só um começo. A torcida está com aquele gostinho do quero mais. Um jogador que chega para um presidente e pergunta se precisa de investimento, de grana. Que jogador faz isso?", afirmou em entrevista ao Canal do TF.

O Botafogo não fez acordo de redução salarial com o elenco durante a pandemia, pois ainda deve aos jogadores. Só que o clube demitiu funcionários neste período para não piorar as finanças alvinegras.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade