PUBLICIDADE
Logo do

Botafogo

Meu time

Defesa sólida, equilíbrio e Gamalho iluminado: os pontos fortes do líder Coritiba para enfrentar o Botafogo

Primeiro colocado da Série B do Brasileirão tem defesa como destaque e, apesar de ainda não ter o mesmo desempenho no ataque, conta com vice-artilheiro oferecendo perigo

27 ago 2021 08h01
| atualizado às 08h01
ver comentários
Publicidade
Léo Gamalho vive grande fase no Coritiba, adversário do Botafogo (Divulgação/Coritiba)
Léo Gamalho vive grande fase no Coritiba, adversário do Botafogo (Divulgação/Coritiba)
Foto: Lance!

O vigésimo primeiro de 38 capítulos. Nesta sexta-feira, o Botafogo viaja à Curitiba para encarar um dos maiores desafios até aqui na Série B do Brasileirão: enfrenta o Coritiba, às 21h30, no Couto Pereira, pela 21ª rodada.

O Coxa é o líder da competição e uma das equipes mais competitivas do torneio: o ponto forte dos comandados do paraguaio Gustavo Morínigo é o equilíbrio entre todos os setores, além de um sistema defensivo que passa por um momento de solidez destacável.

A realidade é bem diferente do Coritiba que veio no Estádio Nilton Santos na 2ª rodada do Campeonato Brasileiro e perdeu por 2 a 0 para o Botafogo. Quem explica é André Ribas, setorista do Coxa no "Esporte Banda B", ao LANCE!.

- O Coritiba é um time equilibrado e essa é a principal virtude do time. O sistema defensiva é muito sólido e o ataque está preciso. No primeiro turno, era um time que ainda buscava a melhor forma de jogar e um padrão. Na partida antes de enfrentar o Botafogo o Gustavo Morínigo havia testado uma formação de três volantes e tinha dado certo, mas o time não foi bem depois, então ele ainda buscava uma forma ideal de jogar - afirmou.

EVOLUÇÃO NA DEFESA

Um dos pontos que ajudam a explicar a evolução do Coritiba, que começou a Série B de forma irregular e cresceu de forma exponencial no decorrer do primeiro turno, foi a chegada de um reforço que mudou completamente a defesa da equipe - e acabou virando um dos destaques.

- O Coritiba hoje tem uma forma de jogar e muito disso passa pelo zagueiro Henrique. A partir do momento que ele assumiu o sistema defensivo, o time ganhou uma solidez muito grande. Só perderam uma vez quando ele esteve em campo. A defesa é o principal ponto da equipe e isso começa desde os volantes, o Willian Farias faz boa temporada. Nas laterais, o Natanael evoluiu muito na marcação e soma demais nos cruzamentos - explicou André.

Henrique se destaca na Série B (Foto: Divulgação/Coritiba)
Henrique se destaca na Série B (Foto: Divulgação/Coritiba)
Foto: Lance!

A equipe de Morínigo não lidera a Série B em nenhum quesito coletivo - média de posse de bola, gols marcados etc -, mas domina, até aqui, o dado mais importante: a tabela. Não à toa, o Coxa é líder há quatro rodadas seguidas.

- O Coritiba não é um time que dá espetáculo, aquela equipe que você diz "Nossa, que prazer em ver jogar", mas é um time que trabalha muito bem com as suas limitações. Isso passa muito pelo sistema defensivo, a dupla Henrique e Luciano Castan deu muito certo.

Léo Gamalho tem 10 gols (Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro)
Léo Gamalho tem 10 gols (Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro)
Foto: Lance!

O MATADOR

Se a defesa é alvo de elogios, muito dos méritos devem ser repassados a Léo Gamalho. O atacante do Coritiba é o vice-artilheiro da Série B, com 10 gols, e a principal fonte ofensiva do Coxa, que ainda tem dificuldades para criar jogadas no terço final - mas conta com o atleta para finalizar tudo que vem até ele.

- No ataque, o Coxa cria poucas oportunidades, ainda é um time que não consegue desenvolver muito bem as jogadas, mas quando chega tem um cara dentro da área que tem sido decisivo, o Léo Gamalho. É o vice-artilheiro do Campeonato Brasileiro e dentro da área tem muita facilidade de gerar jogo. Não costuma desperdiçar chances e ele é muito importante. O time cria pouco, mas vem guardando. O Robinho, meia experiente, também evoluiu bastante e se adaptou à equipe, principalmente com os passes - contou.

O camisa 9 é responsável por 40% dos gols marcados pelo Coritiba na Série B.

- Tem que ficar de olho no Gamalho, é um cara que não desperdiça uma mínima chance e está sempre tirando vantagens dos zagueiros por cima. Até mesmo por baixo ele está criando jogadas. É um cara que sabe esperar o momento, às vezes parece que ele está sumido no jogo mas do nada ele aparece e decide - completou.

Lance!
Publicidade
Publicidade