PUBLICIDADE
Logo do

Botafogo

Meu time

Botafogo abre processo para liberar verbas para salários

Diretoria já tem ação para desbloqueio de quantias congeladas que servirão para pagar salários atrasados, motivo de protesto dos jogadores

22 out 2021 05h03
| atualizado às 08h02
ver comentários
Publicidade
Durcesio Mello é o presidente do Botafogo (Vítor Silva/Botafogo)
Durcesio Mello é o presidente do Botafogo (Vítor Silva/Botafogo)
Foto: Lance!

A diretoria do Botafogo não está parada no sentido de dar uma resposta ao protesto de silêncio iniciado na última quinta-feira (21) pelo elenco, contando jogadores e membros da comissão técnica, por atrasos salariais. O clube tem um processo para liberar dinheiro suficiente para pagar estas dívidas.

Vale lembrar: o elenco do time alvinegro anunciou que não vai mais conversar com a imprensa e com a comunicação do clube como uma forma de protesto. O time tem quase três meses de direitos de imagem em aberto com os atletas - pouco mais de 15 pessoas no plantel recebem este valor.

Os dirigentes, claro, correm para resolver a questão. O Botafogo tem a quantia disponível para quitar salários e direitos de imagem até as folhas de novembro - que vencem no começo de dezembro -, mas o dinheiro está preso. O clube entrou com um processo na Justiça para desbloquear estes números com caráter de urgência. O caso corre na 75ª Vara do Trabalho.

O Botafogo conta com a ajuda do Sindeclubes para o pagamento dos salários CLT. A instituição garante até 60 salários mínimos - pouco mais de R$ 70 mil - para cada jogador a partir de verbas do time alvinegro que estão bloqueadas ou penhoradas na Justiça. O clube busca esse mesmo processo, mas liberando uma verba maior que outrora para também "abraçar" os direitos de imagem.

Dirigentes do time alvinegro avisaram à Justiça sobre o protesto, explicaram a situação e esperam que o caso seja "colocado à frente", com a tendência de ter uma resposta mais rápida do que o esperado. O elenco foi comunicado sobre esse processo, mas a tendência é que mantenha o protesto de pé até que os valores estejam, de fato, em dia.

Lance!
Publicidade
Publicidade