PUBLICIDADE
Logo do

Botafogo

Meu time

Botafogo é condenado a pagar R$ 600 mil a Cortez, do Grêmio, em até 48 horas e sofre risco de penhora

A sentença é do Juiz José Monteiro Lopes, da 36ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região, que considerou trânsito em julgado

23 jul 2021 17h18
| atualizado às 17h36
ver comentários
Publicidade

Na tarde da última quinta-feira, o Botafogo foi condenado a pagar R$ 630.660,67 para o lateral-esquerdo Bruno Cortez, do Grêmio. A sentença é do Juiz José Monteiro Lopes, da 36ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região (TRT-1). No despacho, está escrito que a presente execução "já transitou em julgado". Essa é a expressão utilizada para quando não se pode mais recorrer da decisão.

Cortez é ex-jogador do Botafogo (Foto: Divulgação/Botafogo)
Cortez é ex-jogador do Botafogo (Foto: Divulgação/Botafogo)
Foto: Lance!

CONFIRA O DESPACHO NA ÍNTEGRA

1. Intime-se o réu a depositar o valor homologado em 48 horas, sob pena depenhora on line.

2. Considerando-se os termos da manifestação da ré em #id:9557d88, entendo que a presente execução já transitou em julgado. RIO DE JANEIRO/RJ, 22 de julho de 2021.

Cortez chegou ao Botafogo depois de se destacar pelo Nova Iguaçu no Campeonato Carioca de 2011. Pelo time de General Severiano, disputou 32 partidas. O bom desempenho, inclusive, rendeu uma convocação do até então técnico Mano Menezes para a Superclássico das Américas, contra a Argentina.

Lance!
Publicidade
Publicidade