PUBLICIDADE
Logo do

Botafogo

Favoritar Time

Ao L!, Textor fala sobre projeto do Botafogo e ressalta confiança em Luís Castro

Norte-americano explicou que projeto não foi balançado em nada diante de momento ruim recente do Botafogo e prevê melhores condições em breve

23 jun 2022 10h35
| atualizado às 10h35
ver comentários
Publicidade

Confiança e tempo são palavras que podem definir o projeto do Botafogo com John Textor. O clube passou por um momento de instabilidade até o começo do mês e chegou a acumular uma sequência de derrotas, mas nunca passou pela cabeça do investidor fazer mudanças drásticas.

Luís Castro é o treinador do Botafogo (Foto: Vítor Silva/Botafogo)
Luís Castro é o treinador do Botafogo (Foto: Vítor Silva/Botafogo)
Foto: Lance!

Em entrevista exclusiva ao LANCE! na chegada ao Brasil, Textor afirmou que o projeto se manteve firme na sequência de quatro derrotas seguidas e continua do mesmo jeito agora, com o clube vivendo duas vitórias seguidas contra adversários expressivos - São Paulo e Internacional, de virada.

- Nunca (pensou em fazer mudanças). Eu não quero me meter nos interesses dos torcedores, mas é uma temporada de 38 jogos (no Brasileirão). Sei que quatro, cinco derrotas pode parecer catastrófico, mas olhando para as vitórias que já tivemos... O Crystal Palace passa pela mesma coisa. Vencemos o Manchester City num dia e depois temos dificuldade de pontuar contra Leeds ou Burnley depois, isso acontece no futebol - explicou.

Tudo gira em torno de Luís Castro, treinador do Glorioso. Diante do contexto, o empresário afirmou que também jamais passou pela cabeça em mexer na comissão técnica. O norte-americano reafirmou a confiança no português e projetou um cenário mais positivo de trabalho no futuro.

- Ele é um grande construtor. Como você pode estar chateado ou desconfiado com um treinador que é tão inteligente com o jogo? Ele é um professor. E nós também praticamente nem demos um elenco completo para começar a temporada, compramos o clube cinco, seis semanas com a temporada iniciada e metade dos nossos novos jogadores estão machucados. Eu acho que os torcedores enxergam isso, talvez não todos, ainda tem alguns irritados. Mas nunca passou de forma remota na minha mente parar o projeto com o Luís Castro - completou Textor.

Lance!
Publicidade
Publicidade