0
Logo do BOA EC
Foto: Antonio Cicero/FramePhoto / Gazeta Press

BOA EC

Guarani empata com o Boa na abertura da final da Série C

29 out 2016
21h21
atualizado às 21h25
  • separator
  • comentários

O Guarani não conseguiu construir vantagem na final da Série C do Campeonato Brasileiro. Neste sábado, o Bugre teve o apoio de mais de 16 mil torcedores no Brinco de Ouro, em Campinas, mas ficou no 1 a 1 contra o Boa Esporte.

 Zagueiro Leandro Amaro marca de cabeca e comemora gol do Guarani
Zagueiro Leandro Amaro marca de cabeca e comemora gol do Guarani
Foto: Gazeta Press

Com o resultado, a equipe paulista terá de jogar por uma vitória na partida de volta, no próximo sábado, em Varginha. O Boa jogará por um empate sem gols ou vitória simples para conquistar o título da terceira divisão.

Antes da bola rolar, susto nas arquibancadas

A festa era bonita, com cerca de 16 mil torcedores bugrinos lotando o Brinco de Ouro. Porém, um susto tomou conta do estádio quando duas pessoas foram atingidas por rojões da própria torcida do Guarani antes de a bola rolar. O incidente deixou um homem de 34 anos e um adolescente de 13 com ferimentos na orelha e na barriga. Os dois foram encaminhados para o hospital logo depois.

Primeiro tempo de raras emoções

Passado o susto, com a bola rolando, pouco aconteceu. As duas equipes marcavam com força e não deixavam o adversário jogar. A primeira finalização de perigo foi do Boa Esporte. Aos 14 minutos, Daniel Cruz cruzou e Braian Samudio tocou de cabeça para fora.

Sem emoções em campo, o espetáculo da partida ficava nas arquibancadas, com a torcida do Bugre incentivando a equipe sem parar. A equipe só respondeu ao apoio dos torcedores aos 31 minutos. Denis Neves cortou para a perna direita e soltou uma bomba que explodiu na trave de Daniel.

O jogo ficou mais aberto nos minutos finais da primeira etapa e, aos 38, o Boa voltou a assustar. O goleiro Leandro Santos fez boa defesa e salvou o Bugre em falta cobrada por Rodolfo.

Guarani volta com tudo

O Guarani voltou mais ligado para o segundo tempo e agrediu o Boa desde o início. Aos seis, Eliandro, herói do acesso, chutou cruzado para defesa do goleiro Daniel. Aos 10, Fumagalli, o herói da semifinal, bateu falta com perigo ao lado da trave esquerda.

A pressão surtiu efeito aos 16 minutos. Mais uma vez, Fumagalli cobrou falta na área e o zagueiro-artilheiro Leandro Amaro tocou de cabeça para o fundo da rede, explodindo o Brinco de Ouro. O defensor já havia deixado sua marca nas quartas, contra o ASA, e na semifinal, contra o ABC.

O Bugre continuava a pressão mesmo com a vantagem. Aos 25, Lenon cruzou na área, Eliandro recebeu e bateu para defesa de Daniel, perdendo uma boa chance de fazer 2 a 0.

Boa consegue o empate e segura o resultado

A oportunidade desperdiçada fez falta para o Bugre. Em uma das raras chegadas no ataque, o Boa chegou ao empate aos 30 minutos: Rodolfo recebeu belo passe de Romano na área e mandou uma bomba na trave. A bola bateu nas costas do goleiro Leandro Santos e morreu no fundo do gol.

O gol desanimou o time do Guarani, que não conseguiu mais pressionar. O time visitante, satisfeito com o empate, apenas administrou o resultado para jogar por uma vitória simples na partida de volta, em Varginha.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade