0

Rudy Gobert diz que teve dificuldades em recuperar sua imagem após o coronavírus

Pivô do Utah Jazz foi a primeira pessoa da NBA a testar positivo para covid-19; após o caso, liga parou imediatamente

4 jul 2020
10h20
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Em março, quando Rudy Gobert, pivô do Utah Jazz, testou positivo para o novo coronavírus, mal sabia o que poderia enfrentar pela frente. A pandemia da doença estava apenas no seu começo e o francês chegou a brincar com a seriedade da situação. Quando foi diagnosticado com a covid-19, a liga parou suas atividades imediatamente e, logo depois, um colega no time de Salt Lake City também testou positivo.

Apesar de ter sido eleito para o All-Star (Jogo das Estrelas) deste ano, boa parte de seu prestígio acabou ruindo devido suas reações em relação ao então recente vírus. Então, além de se recuperar fisicamente da doença, Gobert também teve de retomar a sua imagem, que ficou manchada publicamente.

"Obviamente, quando você tem o mundo todo te julgando, ou te ameaçando, ou te mandando muita energia negativa e coisas deste tipo, é algo que eu digo que não é fácil como ser-humano", disse o pivô. "Mas, ao mesmo tempo, as pessoas só julgam com base em suas percepções e isso pode ser por conta de apenas um vídeo, uma imagem ou uma entrevista. Então as pessoas realmente não sabem."

A NBA anunciou a suspensão da temporada no dia 11 de março, poucas horas antes de o Jazz enfrentar o Oklahoma City Thunder. Gobert testou positivo para covid-19 dois dias antes, até por isso não estava escalado. Seu companheiro e destaque da equipe, Donovan Mitchell, logo em seguida também foi diagnosticado com o vírus, o que afetou a amizade entre eles.

Após ter tido tempo de refletir sobre a situação, Gobert disse que sua relação com Mitchell está melhor e que ambos estão prontos para ajudar o Utah Jazz na busca pelo título. A liga retoma suas atividades no dia 30 deste mês, com grande parte das equipes enclausuradas em Orlando, na Flórida.

Mitchell revelou que não era segredo que estava decepcionado com as atitudes descuidadas de Gobert no início da pandemia, como quando ele esfregou os microfones de jornalistas durante uma entrevista coletiva antes de se infectar com a covid-19. Mas, ambos se dizem fechados em busca do objetivo de Utah.

"Você olha todas as duplas e para nós e pensa que isso vai ser tenso", analisa o ala-armador. "Obviamente, eu sinto como se eu deveria estar aqui. Ele sente que deveria estar aqui, mas isso sempre acontece. Acontece com todos os times, não importa se é o campeão ou se é o lanterna, isso sempre acontece. Então eu acho que mesmo em um ambiente de trabalho, você nem sempre vai se dar bem ou sair para comer ou sair com seus companheiros de equipe."

Com o reinício das partidas marcado para o fim do mês, o Utah Jazz está previsto para embarcar para Orlando na próxima terça-feira, dia 7. Apesar de todo o mau-estar que seu caso gerou, Gobert se diz feliz após três meses desde que seu resultado deu positivo para coronavírus.

"Muita coisa está acontecendo e tem sido um processo, mas estou contente agora que estou em um bom lugar e estou feliz por ter recuperado a alegria de volta de jogar basquete com meu time e que a competitividade voltou", declarou. "Eu estou pronto para tentar ir fundo e ganhar o campeonato."

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade