0

'É um privilégio poder jogar basquete e continuar a inspirar os jovens', afirma LeBron

Astro do Los Angeles Lakers atinge marca de 35 mil pontos e se torna o terceiro maior pontuador da NBA

19 fev 2021
18h43
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O astro LeBron James teve mais uma noite histórica na NBA. Um dos maiores jogadores de basquete da história do esporte, ele atingiu a marca de 35 mil pontos na carreira na partida entre sua equipe, o Los Angeles Lakers, e o Brooklyn Nets, no ginásio Staples Center. Assim, ele se tornou o terceiro maior cestinha na história da liga americana, atrás apenas de Kareem Abdul-Jabbar e de Karl Malone.

"Antes de tudo, me sinto honrado e grato por fazer parte dessa grande liga. Eu amo o que faço, existe um propósito no que faço. É um privilégio poder jogar basquete e continuar a inspirar os jovens. Ser relacionado com alguns dos maiores jogadores do esporte é uma honra", afirmou LeBron após o jogo.

A vitória dos Nets em cima dos Lakers por 109 a 98 ficou mesmo em segundo plano. LeBron fez ótima partida e deixou a quadra cumprimentado pelos colegas. Restando 47 segundos para o fim do 2.º quarto, ele sofreu falta de Kyrie Irving e, ao converter o primeiro lance livre, chegou aos 35 mil pontos. Ele anotou 32 pontos e, além disso, conseguiu oito rebotes e sete assistências. Ele é o único a alcançar esse número na pontuação com nove mil rebotes e nove mil assistências.

LeBron comentou sobre o que representa para o basquete e a forma como encara o esporte. "Sempre quero jogar corretamente, inspirar meus companheiros e quem quer que esteja me assistindo, e tentar ser o melhor que posso a cada noite, sem colocar um teto nas minhas habilidades ou no que posso fazer. Vivi momentos muito bons aqui, e sou grato por isso."

Antes do jogo, o astro do basquete dos Estados Unidos somava 34.985 pontos. Tem agora 35.017. Não precisava de muito esforço, uma vez que ele tem média de 25,7 pontos por apresentação. LeBron alcançou a marca com 36 anos e após 1.295 jogos. Kareem atingiu a marca com 1.323 partidas, quando já tinha 38 anos, e Malone aos 39 anos, no seu jogo 1.369.

A temporada 2020-2021 tem sido de recordes para o astro do Los Angeles Lakers. No começo de fevereiro, LeBron se tornou o terceiro atleta que mais converteu cestas na NBA, com 12.682 acertos, ultrapassando Wilt Chamberlain (12.681) acertos. Nesta estatística, também está atrás de Malone (13.528) e Kareem Abdul-Jabbar (15.837).

LeBron James ainda é o primeiro jogador da história a marcar 25 ou mais pontos em 800 partidas e o único a anotar mais de 10 pontos em mais de 1000 jogos consecutivos - a última vez que ele fez menos do que dez pontos em um jogo foi em 2007, quando marcou apenas oito na vitória do Cleveland Cavaliers sobre o Milwaukee Bucks.

OUTRO RECORDES

LeBron James é uma máquina de aniquilar recordes. Ele já foi campeão da NBA quatro vezes (2012, 2013, 2016 e 2020) por três franquias diferentes: Miami Heat, Cleveland Cavaliers e Los Angeles Lakers. Ele também foi eleito o MVP, o jogador mais valioso, das quatro decisões em que saiu com o título. Em outras quatro vezes, conquistou o posto de MVP da temporada (2009, 2010, 2012 e 2013).

Em 2004, ele foi eleito o "Rookie", premiação dada à maior revelação da temporada. Ele foi convidado nos últimos 16 anos para participar do All-Star Game, e foi o MVP em três ocasiões - 2006, 2008 e 2018.

LeBron James também brilhou com a camisa da seleção norte-americana de basquete. Ele participou de três edições dos Jogos Olímpicos e conquistou duas medalhas de ouro (Pequim-2008 e Londres-2012) e uma de bronze (Atenas-2004). Em 2006, ele foi bronze com os EUA na Copa do Mundo de Basquete e um ano depois, ajudou a seleção na conquista da Copa América.

Fora das quadras, LeBron James sempre se destacou pela defesa dos direitos dos negros e por sua intensa participação na campanha "Black Lives Matter" (Vidas Negras Importam), intensificada após o assassinato de George Floyd, em maio do ano passado, pelas mãos de um policial branco.

LeBron foi eleito três vezes como o Atleta do Ano pela revista norte-americana Sports Illustred (2012, 2016 e 2020) e entrou no time de personalidades do ano da revista Time quatro vezes (2005, 2013, 2017 e 2019)

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade