1 evento ao vivo

Toró é expulso, e São Paulo fica no 0 a 0 com o Bahia no Morumbi

19 mai 2019
13h03
atualizado às 14h04
  • separator
  • 0
  • comentários

O São Paulo perdeu a oportunidade de seguir na cola do Palmeiras, atual líder do Campeonato Brasileiro, neste domingo. Recebendo o Bahia no estádio do Morumbi, pela 5ª rodada da competição, o time comandado pelo técnico Cuca esteve longe de apresentar seu melhor futebol e, jogando boa parte do segundo tempo com um a menos graças à expulsão de Toró, acabou ficando no 0 a 0 diante de mais de 40 mil pessoas.

Com o resultado, o São Paulo foi a 11 pontos e caiu para a terceira colocação do Campeonato Brasileiro, sendo ultrapassado pelo Atlético-MG, que venceu o Flamengo neste sábado. Até o fim da rodada, o Tricolor pode perder mais uma posição. Para isso, o Botafogo terá de vencer o Goiás, no estádio Serra Dourada, neste domingo, às 16h (de Brasília).

Agora, Hernanes, Pato e companhia voltam o foco para o jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil, na próxima quarta-feira, às 21h30 (de Brasília), novamente contra o Bahia, rival que mostrou neste domingo que o time de Cuca precisará fazer muito mais caso queira ir adiante na única competição que tem para disputar além do Brasileirão.

O jogo - Embora o São Paulo tenha proposto mais o jogo, o primeiro tempo foi equilibrado no estádio do Morumbi. Adotando uma postura ofensiva, o Tricolor quase foi surpreendido pelo Bahia logo aos seis minutos, quando Gilberto, sozinho, conduziu a bola até a entrada da área e bateu cruzado, rasteiro, tirando tinta da trave esquerda de Tiago Volpi.

Não demorou muito para os donos da casa darem a resposta. Aos oito minutos, o garoto Toró recebeu grande lançamento de Tchê Tchê e saiu cara a cara com o goleiro Douglas, que fez ótima defesa para evitar aquilo que seria o primeiro gol do jogo. Sem sorte, o São Paulo viu a situação piorar aos 13, quando Liziero teve de ser substituído por Luan depois de sofrer um pisão de Gregore no tornozelo direito. O volante até tentou retornar, mas não aguentava se locomover.

Tendo de lidar com a forte marcação do Bahia, o Tricolor passou a apostar nos chutes de fora da área. E foi justamente através deste tipo de lance que teve a melhor chance do primeiro tempo. Aos 20 minutos, Antony arriscou da entrada da área, contou com o desvio da defesa e viu a bola carimbar a trave direita do goleiro Douglas.

Antes do apito final, o Bahia ainda teve tempo para assustar os são-paulinos com Gilberto. Primeiro, aos 33 minutos, o atacante completou de cabeça a cobrança de escanteio no primeiro pau, forçando defesa segura de Volpi. Depois, aos 44, ele bateu cruzado, e Élber por pouco não chega a tempo para empurrar a bola para o fundo das redes.

Segundo tempo

No segundo tempo o São Paulo parecia que tinha voltado mais ligado e logo aos três minutos levou perigo à meta de Douglas com Toró, que driblou o zagueiro e procurou o ângulo, mas finalizou para fora. Do outro lado, o Bahia seguia tentando aproveitar as poucas oportunidades que tinha. Aos sete, Walce errou na saída de bola, entregando-a para Élber, que arrancou em direção ao gol, mas perdeu o equilíbrio pouco antes de ficar mano a mano com Tiago Volpi.

Sem conseguir furar o bloqueio da defesa adversária, o técnico Cuca apostou sua última ficha em Nenê na vaga de Hernanes, porém, após queimar a única substituição que restava, viu Toró ser expulso depois de o árbitro revisar o lance em que o jovem atacante atingiu o goleiro Douglas com a sola da chuteira. Desta forma, o Tricolor teve de buscar o cada vez mais distante triunfo na base da superação.

Beneficiado com a superioridade numérica, o Bahia se manteve compacto na hora de defender, mas passou a trabalhar mais a bola. Foi assim que aos 37 minutos o time comandado por Roger Machado quase tornou o domingo dos são-paulinos ainda pior. Após lançamento de Artur, Ramires ajeitou de cabeça para Fernandão, que, dentro da área, bateu no cantinho esquerdo de Tiago Volpi, que teve de se esticar todo para fazer a defesa. Três minutos depois, foi a vez de Gregore experimentar de longe e tirar tinta da trave direita da meta tricolor. Mas, não teve jeito, a bola realmente não quis encontrar as redes no duelo válido pela quinta rodada do Brasileirão.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 0 X 0 BAHIA

Local: Estádio do Morumbi, São Paulo (SP)

Data: 19 de maio de 2019, domingo

Horário: 11h (de Brasília)

Árbitro: Daniel Nobre Bins (RS)

Assistentes: Elio Nepomuceno de Andrade Júnior e Maurício Coelho Silva Penna (RS)

VAR: Rodrigo Nunes de Sá

Público: 44.640 torcedores

Renda: R$ 2.196.501,00

Cartões amarelos: Luan (São Paulo); Gregore, Douglas Augusto e Moisés (Bahia)

Cartão vermelho: Toró (São Paulo)

SÃO PAULO: Tiago Volpi; Hudson, Walce, Bruno Alves e Reinaldo; Liziero (Luan), Tchê Tchê e Hernanes (Nenê); Antony, Pato (Helinho) e Toró.

Técnico: Cuca

BAHIA: Douglas Friedrich; Ezequiel, Ernando, Fonseca e Moisés; Gregore, Elton e Douglas Augusto (Ramires); Artur, Élber (Rogério) e Gilberto (Fernandão).

Técnico: Roger Machado

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade