4 eventos ao vivo

Rodrigo Santana admite decepção com a saída do Avaí

2 out 2020
07h38
atualizado às 07h38
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Participante da live do Gazeta Esportiva desta quinta-feira, o técnico Rodrigo Santana falou sobre a sua breve passagem pela equipe do Avaí. Demitido após cinco jogos, o treinador ficou no cargo durante a paralisação do futebol e, após o retorno, recebeu o comunicado da diretoria.

Rodrigo revelou ter ficado decepcionado com a demissão e que tinha um projeto de longo prazo com o Avaí, desde o acesso ao Brasileirão até a classificação para uma competição internacional.

Ver essa foto no Instagram

Gazeta Esportiva (@gazetaesportiva) em

"Quando eu cheguei, o clima não estava muito legal. Conseguimos levar o time à liderança do Estadual. Isso deu muita confiança. Viemos em uma crescente, e quando alcançamos a liderança, no dia seguinte o mundo parou".

"Com todo esse tempo parado, o nosso retorno foi muito ruim. A gente teve que treinar numa cidade vizinha, por conta da pandemia… Para alguns clubes a parada foi ruim e para outros foi boa", disse o treinador.

Mesmo assim, o paulista revelou otimismo com o trabalho e que tudo estava voltando aos eixos quando veio a notícia da demissão.

"Estava tudo controlado. Quando infelizmente veio a notícia da demissão. Foi opção do presidente, ele que tem o poder. E a ideia dele foi trocar o comando, optou pelo Geninho, que já tem uma história lá. E então o trabalho foi interrompido. São coisas do futebol. Para uns acaba sendo legal e para outros uma grande covardia", disse Rodrigo.

"Eu tive algumas propostas de clubes da Série A. O que me animou no Avaí foi o projeto. Por ser um time muito forte, principalmente na Série B. E eu acreditei que em um ano eu conseguiria o acesso e como já teria entrosamento, com o grupo entendendo a minha filosofia de trabalho, a gente poderia brigar até por uma competição internacional. Fiquei bem decepcionado. Bastante chateado", concluiu.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade