PUBLICIDADE

Hyderabad confirma candidatura e Fórmula E pode ter ePrix na Índia em 2023

Com participação da Mahindra na negociação, cidade de Hyderabad — a quarta maior da Índia — se candidatou para receber ePrix da Fórmula E na temporada nove, em 2023

18 jan 2022 12h44
ver comentários
Publicidade
Mahindra, equipe indiana da Fórmula E, pode correr em casa em 2023
Mahindra, equipe indiana da Fórmula E, pode correr em casa em 2023
Foto: FIA Fórmula E / Grande Prêmio

E SE HAMILTON DEIXAR A F1, QUAIS SERIAM AS CONSEQUÊNCIAS?

A cidade de Hyderabad, capital do estado de Telangana, na Índia, anunciou na última segunda-feira (17) que se candidatou oficialmente para receber uma das corridas do calendário 2023 da Fórmula E. A cidade — considerada um centro tecnológico e a quarta maior do país — possui planos para hospedar a categoria desde a metade do ano de 2021, mas só em 2022 efetivou a candidatura.

De acordo com informações do portal The Race, a chance de um ePrix em Hyderabad entre janeiro e fevereiro de 2023 é realmente forte, e até uma 'carta de intenção' já teria sido assinada entre as partes para a realização da disputa na temporada nove — que deve ter seu início marcado para dezembro de 2022, com encerramento em julho ou agosto de 2023.

Caso o ePrix de Hyderabad seja confirmado, será o primeiro evento de porte mundial do automobilismo a acontecer na Índia desde o GP de Fórmula 1, que ocorreu pela última vez em 2013, no Circuito Internacional de Buddh.

Temporada oito da Fórmula E começa em janeiro de 2022, na Arábia Saudita (Foto: Mahindra)

Co-fundador da Fórmula E, Alberto Longo esteve presente no lançamento da candidatura de Hyderabad e demonstrou bastante animação com o entusiasmo da cidade em fazer parte da Fórmula E.

"Eu nunca vi tanta velocidade em tomadas de decisão como tenho visto em Hyderabad e no estado de Telangana, e obviamente existe um grupo de pessoas que toma essas decisões tão rapidamente", animou-se Longo. "Estamos apenas anunciando a candidatura, mas em breve será uma cidade oficial no calendário da Fórmula E", previu.

"Espero que isso aconteça em breve e que possamos aproveitar uma corrida aqui em Hyderabad nos próximos meses", continuou. "Com esperança, estaremos aqui novamente entre os meses de dezembro de 2022 e março de 2023", finalizou.

Dilbagh Gill é o chefe de equipe da Mahindra e foi personagem importante na candidatura de Hyderabad (Foto: Mahindra)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Chefe de equipe da indiana Mahindra, Dilbagh Gill também nasceu no país e esteve envolvido na negociação ao ajudar na aproximação entre as partes para iniciar o projeto, além de organizar reuniões com políticos locais e promotores de Hyderabad antes do Natal. E o dirigente não escondeu a felicidade com a candidatura da cidade.

"Nós precisamos ter uma corrida na Índia, e então um amigo meu me diz: 'Você deveria pensar em Hyderabad e Telangana'. Ele disse que é um estado que demonstra inovação, crescimento, e que tem afinidade com a mobilidade elétrica", explicou. "Então fico muito satisfeito, principalmente porque logo teremos a oportunidade de correr em nosso próprio país, com nossas cores. E isso é muito importante", encerrou.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade