PUBLICIDADE

Wolff diz que saída de Hamilton seria "acusação para a F1" após decisões ultrajantes

Em entrevista ao jornal austríaco Krone, Toto Wolff disse que espera a permanência de Lewis Hamilton na Fórmula 1, mas voltou a disparar contra a categoria depois do GP de Abu Dhabi

14 jan 2022 12h50
ver comentários
Publicidade
Toto Wolff espera que Lewis Hamilton siga na Fórmula 1
Toto Wolff espera que Lewis Hamilton siga na Fórmula 1
Foto: AFP / Grande Prêmio

CAIU MICHAEL MASI. E AGORA, HAMILTON CORRE NA F1 2022?

A segunda semana cheia de 2022 foi marcada por notícias relacionadas à FIA (Federação Internacional de Automobilismo), a Mercedes e Lewis Hamilton. As emissoras britânicas BBC e Sky Sports deram conta de que um acordo costurado entre a entidade e a equipe octacampeã do mundo para retirar dos seus quadros Michael Masi, diretor de prova, e Nikolas Tombazis, diretor de monopostos, é a ponta de partida diante de um longo processo de investigação sobre as decisões tomadas pelo australiano nas voltas finais do polêmico GP de Abu Dhabi. Em meio a tudo isso, Hamilton segue em silêncio há mais de um mês e faz com que muita gente ao redor do mundo coloque em dúvida até mesmo sua permanência na Fórmula 1.

Durante a semana, a entidade que regula a principal categoria do esporte a motor removeu do seu site os nomes de Masi e Tombazis do organograma para a temporada 2022 e em seu lugar mencionou apenas Peter Bayer como novo diretor-esportivo de monopostos, em uma das primeiras medidas do novo presidente da FIA, Mohammed Ben Sulayem. Outra medida foi a definição, passo a passo, da investigação sobre a corrida em Yas Marina.

Toto Wolff defendeu seu piloto e atacou a Fórmula 1 (Foto: Mercedes)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

O emiradense tem, segundo informa o site britânico GP Fans, encontro com Toto Wolff nesta sexta-feira. Dias antes, o dirigente austríaco falou em entrevista ao jornal local Kroner e deu a entender que Hamilton segue desiludido pela forma como perdeu o título mundial do ano passado.

Desde aquele 12 de dezembro de 2021, Hamilton segue em silêncio há mais de um mês, em postura incomum quando se trata de um habitué das redes sociais. Na visão de Wolff, Hamilton ainda está assimilando a maneira como ocorreu o desfecho do GP de Abu Dhabi e as decisões tomadas por Masi que facilitaram o caminho de Verstappen na última volta da corrida em Yas Marina.

"Não importa o obstáculo que ele enfrentou, ele sabe em toda a sua vida que ele tem de falar na pista. Mas é incrivelmente difícil para ele até que ele encontre um caminho entre entender o certo e o errado. Apenas leva tempo", salientou o chefe da Mercedes.

Perguntado se Hamilton vai correr na Fórmula 1 em 2022, Wolff se mostrou otimista. "Espero muito que o vejamos novamente. Ele é a parte mais importante do nosso esporte".

Ao mesmo tempo, o dirigente foi duro em suas palavras contra a Fórmula 1 ao falar sobre a possibilidade de o heptacampeão simplesmente deixar o esporte. "Seria uma acusação para toda a Fórmula 1 se o melhor piloto decidir se aposentar por conta de decisões ultrajantes", concluiu.

A F1 ALÉM DAS CORRIDAS: O MELHOR E PIOR FORA DAS PISTAS EM 2021

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.
Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade