PUBLICIDADE

Villeneuve crê que Hamilton faz silêncio para fugir do jogo de "mau perdedor" Wolff

Campeão mundial de Fórmula 1 em 1997, Jacques Villeneuve criticou postura de Toto Wolff ao perder título de 2021 e vê silêncio de Lewis Hamilton como forma de se afastar do chefe da Mercedes

21 jan 2022 13h20
| atualizado às 14h38
ver comentários
Publicidade
Villeneuve enxerga tentativa de distanciamento por parte de Hamilton
Villeneuve enxerga tentativa de distanciamento por parte de Hamilton
Foto: AFP / Grande Prêmio

VETTEL NO LUGAR DE HAMILTON: SERIA O MELHOR PARA MERCEDES NA F1?

Jacques Villeneuve, campeão mundial da Fórmula 1 em 1997 no último título da Williams, acredita que Lewis Hamilton pode estar fazendo uma tentativa de colocar certa distância entre ele mesmo e Toto Wolff, chefe da Mercedes. O dirigente austríaco viralizou na internet em algumas oportunidades ao longo de 2021 com suas reações bombásticas na garagem da equipe — ao bater na mesa, quebrar os fones de ouvido e mandar mensagens exaltadas pelo rádio, entre outros momentos.

Assim, Villeneuve crê na possibilidade de que o britânico heptacampeão mundial, avesso a polêmicas, esteja tentando distanciar sua imagem do chefe da equipe — que na opinião do ex-piloto, não sabe perder.

"Também interpreto o silêncio de Hamilton como uma tentativa de se distanciar de Wolff", comentou Villeneuve em entrevista ao jornal italiano La Gazzeta dello Sport. "Depois de tudo, você pode perder com estilo, enquanto Toto [Wolff] se comportou como alguém jogando Banco Imobiliário. No momento em que está perdendo, ele joga o tabuleiro pelos ares", disparou.

Em silêncio desde a perda do título para Verstappen, Hamilton estaria tentando se distanciar de Wolff, segundo Villeneuve (Foto: Clive Rose/Getty Images/Red Bull Content Pool)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Wolff chegou a mandar uma mensagem desesperada pelo rádio para Michael Masi, diretor de provas da FIA, durante as voltas finais em Abu Dhabi: "Não, Michael [Masi], não! Isso foi tão errado!". Sendo assim, Villeneuve crê que a imagem do dirigente saiu arranhada dos eventos de Yas Marina — que culminaram com o título mundial de Max Verstappen. Além disso, o ex-piloto ainda projetou uma possível carreira para o heptacampeão fora da F1.

"Fazendo isso, a imagem de Wolff sofreu muitos danos, na minha opinião", disse. "Hamilton está sensível a isso porque ele está pensando em seu futuro na América [Estados Unidos], talvez até mesmo em Hollywood", considerou.

Hamilton permanece em silêncio desde que perdeu o título do Mundial de Pilotos para Verstappen, após decisões polêmicas da direção de prova que fizeram o piloto perder a liderança na última volta, após liderar a corrida ao longo de 57 giros.

Villeneuve conquistou título de 1997 e ficou na F1 por dez anos, de 1996 a 2006 (Foto: F1)

Villeneuve acredita que Hamilton esteja pesando os prós e contras de retornar para mais uma batalha pelo título mundial, com a ambição de conquistar seu oitavo troféu e bater o recorde estabelecido por Michael Schumacher. O ex-piloto só acredita em um retorno do britânico caso a Mercedes lhe forneça as condições para que isso ocorra.

"Depende do carro que a Mercedes vai dar ao Hamilton, se ele poderá vencer facilmente com ele ou não", analisou. "Lewis [Hamilton] também está mais cansado, ele teve algumas temporadas fáceis após a saída de Nico Rosberg e realmente não quer outro ano como 2021", explicou.

"Ele achou que poderia facilmente conseguir o recorde com o oitavo título, e isso não aconteceu", continuou. "É como um diamante que você tem em suas mãos, e de repente, ele é tirado de você. Dessa maneira, seria muito menos doloroso se Verstappen tivesse simplesmente liderado toda a corrida [em Abu Dhabi]", encerrou.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade