0

Vettel lidera treino livre marcado por acidente chocante de Ericsson

31 ago 2018
11h39
atualizado às 12h00
  • separator
  • 0
  • comentários

O segundo treino livre do Grande Prêmio da Itália de Fórmula 1, nesta sexta-feira, não ficou marcado pelas voltas rápidas ou pela melhora na situação climática. O grande destaque ficou por conta do acidente chocante que envolveu o piloto da Sauber, Marcus Ericsson, logo nos primeiros minutos de treino. No fim, com tudo contornado, Sebastian Vettel, que chegou a rodar e acionar a bandeira amarela, fechou com o melhor tempo: 1m21s105.

Responsáveis por uma grande disputa com o alemão pela melhor parcial durante boa parte da sessão, o companheiro de Ferrari, Kimi Raikkonen, e o inglês Lewis Hamilton completaram a lista dos três primeiros. Bottas, Verstappen, Ricciardo, Ocon, Perez, Leclerc e Hulkenberg fecharam entre os 10 melhores tempos desta sexta. No sábado, os pilotos voltam à pista por volta das 7h (de Brasília) para a última sessão livre antes do treino classificatório.

No primeiro treino livre do dia, sob efeitos da forte chuva que caiu sobre a pista de Monza, Sergio Perez liderou com tempo cravado de 1m34s. Na segunda sessão, com o circuito mais seco, a parcial foi rapidamente superada e os pilotos que brigam pelo título, com atuação apagada, voltaram para o segundo treino do dia mais competitivos, realizando simulações de corrida na parte final.

A Sauber foi a primeira equipe a entrar na pista com Charles Leclerc, seguido pelo companheiro de equipe, Marcus Ericsson. O piloto sueco, entretanto, logo foi o responsável pelo momento de maior impacto da sessão, quando na reta principal, antes da primeira curva, perdeu o controle do carro e se chocou com as placas, capotando diversas vezes.

Apesar do impacto inicial com a colisão, rapidamente Eicsson se comunicou com a equipe pelo rádio afirmando que estava tudo bem, mas admitiu não saber o que aconteceu. Após diversos replays, ficou perceptível um problema no DRS, sistema de asa móvel de seu carro, que não fechou no momento em que o piloto parou de acelerar ou acionou o freio.

Depois de 20 minutos de paralisação para a limpeza da pista e retirada do carro, o treino voltou com os principais pilotos mostrando um alto nível de desempenho. Com a pista praticamente seca, os tempos baixaram muito em relação à primeira sessão livre e Hamilton, Vettel e Raikkonen deram início aos seus shows particulares.

Em uma das primeiras voltas, o piloto inglês superou o tempo batido no treino livre do ano passado, girando abaixo de 1m23s. Logo depois, teve início uma constante troca de lideranças entre o atual campeão e os concorrentes da Mercedes. Após a primeira meia hora, porém, foi Vettel que esteve à frente, com tempo de 1m21s716.

O período de calmaria após os primeiros 30 minutos, sem nenhum carro na pista, foi findado com novamente o piloto da Ferrari e melhor colocado até então na pista. Entretanto, em todas suas voltas, rápidas principalmente no segundo setor, Vettel encontrava problemas na parabólica, saindo do traçado e perdendo tempo. Em uma das tentativas, antes de perder o controle e rodar, venceu uma nova disputa com Hamilton e Raikkonen retomou a ponta com tempo de 1m21s105.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade