PUBLICIDADE

Sainz lamenta pit-stop lento nos EUA: "Deveria ter ficado na frente das McLaren"

Carlos Sainz saiu dos EUA insatisfeito com o sétimo lugar. O espanhol lamentou o incidente com as McLaren na largada e o pit-stop lento da Ferrari, que o impediu de voltar na frente de Daniel Ricciardo

24 out 2021 20h45
| atualizado às 21h09
ver comentários
Publicidade
Carlos Sainz ficou em sétimo nos EUA
Carlos Sainz ficou em sétimo nos EUA
Foto: Ferrari Media / Grande Prêmio

A sétima colocação nos EUA não deixou Carlos Sainz feliz. Neste domingo (24), o espanhol, que saía de quinto no grid, não teve uma largada tranquila, se enroscou com as duas McLaren e, mesmo com um ritmo mais forte, chegou atrás de Daniel Ricciardo após um pit-stop final lento. Pensando no Mundial de Construtores, Carlos lamentou.

Sainz se queixou dos ataques de Lando Norris e Ricciardo na primeira volta, bem como de ter precisado abrir passagem para Norris por ter segurado a posição por fora. O atraso ali causado condenou boa parte do resto da corrida.

"Corrida difícil. A primeira volta foi uma bagunça com a luta com as duas McLaren, mas consegui me manter na frente [primeiro] e, depois, deixei um passar. Meio confuso. Não gostei de como eles disputaram a posição", disse.

Carlos Sainz saiu frustrado dos EUA (Foto: Ferrari)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

O espanhol falou também do pit-stop lento no fim, perdendo 5s e, consequentemente, a chance de passar Ricciardo pelo quinto lugar. A consequência? Ficou preso no australiano, se envolveu em um toque com o rival e, com o carro danificado, perdeu ainda a posição para Valtteri Bottas.

"Tive de deixar Lando passar e fiquei preso em Ricciardo. Tentamos o undercut. Devia ter dado certo, mas com o pit-stop ruim acabamos ficando atrás. Deveríamos terminar na frente das duas McLaren com o ritmo que tínhamos. Deveria ter sido um dia em que nossos dois carros terminaram na frente dos dois carros deles", lamentou.

A próxima etapa da temporada 2021 da Fórmula 1 acontece dentro de duas semanas com o GP do México, no autódromo Hermanos Rodríguez, em 7 de novembro. O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO e em TEMPO REAL.

Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade