PUBLICIDADE

Sainz diz que evitou assistir replays de acidente de Zhou durante bandeira vermelha

Piloto da Ferrari, que venceu sua primeira corrida da carreira na F1 em Silverstone, fez questão de não assistir ao grave acidente do chinês da Alfa Romeo na largada. Sainz também agradeceu à FIA por medidas de segurança implementadas na categoria

5 jul 2022 - 12h57
Ver comentários
Acidente de Zhou não foi visto por Sainz
Acidente de Zhou não foi visto por Sainz
Foto: AFP / Grande Prêmio

FÓRMULA 1 2022: QUE CORRIDA! TUDO SOBRE A VITÓRIA DE CARLOS SAINZ NA INGLATERRA | Briefing

Vencedor do GP da Inglaterra de Fórmula 1 do último domingo, Carlos Sainz revelou escolha de não assistir aos replays de um dos grandes acontecimentos da agitada corrida em Silverstone. Logo na largada, após toque de Pierre Gasly em George Russell - que, em alta velocidade, acabou batendo no carro de Guanyu Zhou -, o piloto da Alfa Romeo capotou e foi arrastado de ponta-cabeça por asfalto e brita, só parando entre a barreira de pneus e a grade da arquibancada da curva 1.

Cena assustadora, mas graças ao halo e demais dispositivos de segurança da F1, o chinês saiu do acidente consciente e bem fisicamente, sendo liberado pelo centro médico ainda em Silverstone - sem necessidade de ir ao hospital, portanto. Ainda assim, Sainz evitou assistir à cena enquanto a corrida estava paralisada na Inglaterra.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Carlos Sainz venceu o GP da Inglaterra (Foto: AFP)

"Tomei a decisão de não assistir ao acidente. Quando a bandeira vermelha aconteceu, sabia que algo grande havia acontecido. Mas não assisti nas televisões. Obviamente, fiquei incrivelmente feliz de ver Zhou ser retirado do carro sem maiores problemas físicas - mas quando enfim vi, no pódio, fiquei completamente chocado. Foi uma colisão chocante e mais chocante ainda que ele saiu vivo dessa", afirmou.

O piloto da Ferrari, que venceu sua primeira corrida da carreira na F1 em Silverstone, também fez questão de enaltecer as medidas de segurança implementadas pela FIA (Federação Internacional de Automobilismo) nos últimos anos. Segundo Sainz, que relembrou também o acidente entre Roy Nissany e Dennis Hauger, foi graças a tais medidas que Zhou saiu vivo do grave acidente na largada em Silverstone.

"Acho incrível que você, hoje em dia, consegue sair vivo de um acidente desses. Algumas vezes, criticamos a FIA (Federação Internacional de Automobilismo), mas nesses casos você tem que dar créditos ao órgão regulador. Eles têm nos ajudado muito. E se você ver o acidente da Fórmula 2… o halo salvou duas vidas. Precisamos dar crédito ao trabalho incrível que eles têm feito quanto à segurança", finalizou o ferrarista.

A temporada 2022 da Fórmula 1 retorna já no fim desta semana, em Spielberg, para o GP da Áustria dos dias 8-10 de julho.

FÓRMULA 1 2022: FERRARI VENCE COM SAINZ, MAS COMPLICA LECLERC | Paddock GP  #294

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.
Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade