PUBLICIDADE

Ricciardo cobra chefe da McLaren por aposta para guiar carro de Earnhardt: "Será incrível"

Daniel Ricciardo está cobrando o chefe Zak Brown para cumprir a aposta que fez no início da temporada. O australiano terá a chance de pilotar um dos carros de Dale Earnhardt, lenda da Nascar

15 set 2021 15h59
| atualizado às 17h06
ver comentários
Publicidade
Festa da McLaren ao ver Daniel Ricciardo vencer o GP da Itália, quebrando um jejum que durava desde 2012
Festa da McLaren ao ver Daniel Ricciardo vencer o GP da Itália, quebrando um jejum que durava desde 2012
Foto: McLaren / Grande Prêmio

Foi lá no início da temporada da Fórmula 1 em 2021 que Daniel Ricciardo apostou com Zak Brown, diretor-executivo da McLaren, que poderia pilotar um carro do lendário heptacampeão da Nascar, Dale Earnhardt. Sob uma condição: ir ao pódio. Parece que o australiano está mais do que pronto para receber seu prêmio: o piloto não só chegou ao pódio, sendo também o grande vencedor em Monza.

"Eu fico pensando, talvez ele me dê o carro? Nossa aposta era válida apenas se eu conquistasse um pódio, nunca conversamos sobre uma vitória. Dei a ele meu sapato para beber o champanhe, então talvez ele me dê o carro. É uma boa troca", brincou Ricciardo, em entrevista ao site oficial da F1.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

A tradicional celebração de Daniel Ricciardo com Zak Brown e Lando Norris no GP da Itália
A tradicional celebração de Daniel Ricciardo com Zak Brown e Lando Norris no GP da Itália
Foto: McLaren / Grande Prêmio

A verdade é que Earnhardt, cuja morte completou recentemente 20 anos, é um grande ídolo de Ricciardo. Ele, inclusive, usa o #3 na Fórmula 1 como homenagem ao ex-piloto norte-americano, que usava o mesmo número em seu carro. E pilotar o icônico Wrangler Chevrolet Monte Carlo de 1984 é a grande premiação que o piloto de 31 anos espera.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! .

Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

"Dale Earnhardt é meu grande herói, e ter a chance de sentar ao volante de um de seus carros é uma loucura. Será um momento inesquecível", explicou Ricciardo.

Além de ter a oportunidade de guiar um dos carros de Earnhardt, o australiano ficou emocionado por outro motivo: vencer na equipe que uma vez já fora de Ayrton Senna, seu outro ídolo. Afinal, foi uma conquista extremamente importante, para ele e a equipe de Woking: é sua primeira desde 2018, e a primeira da McLaren desde 2012.

"Me desculpe se pareço um pouco egocêntrico agora, mas quando penso na McLaren, penso no Ayrton Senna. Essas são as minhas primeiras memórias, e eu vi os troféus dele no gabinete do MTC [Centro de Tecnologia da McLaren] e ter um troféu agora com meu nome praticamente no mesmo gabinete do Senna é uma loucura. São duas pequenas coisas que aprecio, e são dois pequenos momentos surreais que me atingiram", concluiu.

COMO VERSTAPPEN ADOTA POSIÇÃO PERIGOSA CONTRA HAMILTON E A SI NA LUTA PELO TÍTULO DA F1 2021

Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade