PUBLICIDADE

Ralf Schumacher crava octa de Hamilton na F1 2021: "Verstappen não tem mais chance"

Irmão do heptacampeão mundial Michael Schumacher, Ralf vê conjunto Mercedes superior à Red Bull no momento e destacou falta de sorte de Verstappen na temporada

23 nov 2021 04h45
ver comentários
Publicidade
Max Verstappen foi punido e largou em sétimo no Catar
Max Verstappen foi punido e largou em sétimo no Catar
Foto: Mark Thompson/Getty Images/Red Bull Content Pool / Grande Prêmio

F1 NO CATAR: HAMILTON VENCE, VERSTAPPEN 2°, ALONSO NO PÓDIO | Briefing

Max Verstappen ainda possui oito pontos de vantagem para Lewis Hamilton na liderança do Mundial de Pilotos, mas as duas vitórias seguidas da Mercedes acenderam um sinal de alerta na Red Bull. Com a velocidade de reta impressionante demonstrada pelos alemães no Brasil e o domínio total do britânico no Catar — e restando apenas duas etapas para o final da temporada —, Ralf Schumacher, ex-piloto de Fórmula 1, não vê mais chances para o holandês assegurar seu primeiro caneco ainda em 2021.

"A Mercedes tem, atualmente, o conjunto mais estável", disse Schumacher à Sky Sports da Alemanha. "Max [Verstappen] dá tudo de si e mostra o quão bom ele é. Sob circunstâncias normais, no entanto, ele não tem nenhuma chance", cravou o alemão, atualmente aos 46 anos de idade.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Max Verstappen é líder do Mundial (Foto: Red Bull Content Pool)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! .

Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Ralf, que venceu seis GPs de Fórmula 1 durante sua carreira, apontou para a falta de sorte de Verstappen em uma temporada em que cada detalhe vem contando na briga pelo título. Vale lembrar que Max abandonou com um furo no pneu em uma vitória praticamente certa no Azerbaijão, além de acidentes sofridos em choques com Hamilton na Inglaterra e na Itália.

"Talvez ele consiga a sorte que faltou até agora", adicionou o irmão de Michael Schumacher. "Se ele tivesse isso [a sorte] no começo da temporada, ele poderia já ser campeão do mundo neste momento", encerrou o alemão, conhecido pelas passagens por Jordan, Williams e Toyota na F1.

A Fórmula 1 volta a acelerar dentro de duas semanas, com a disputa do primeiro GP da Arábia Saudita da história da categoria, marcado para acontecer no primeiro final de semana de dezembro, entre os dias 3 e 5.

Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade