PUBLICIDADE

Presidente da FIA compara Verstappen a Räikkönen: "Focado, talentoso e indiferente"

Jean Todt comparou o holandês da Red Bull com o ex-piloto da Ferrari, elogiou a grande disputa do título em 2021 e minimizou a importância de um possível oitavo título de Hamilton

27 nov 2021 04h33
ver comentários
Publicidade
Jean Todt refletiu sobre as corridas de classificação na F1
Jean Todt refletiu sobre as corridas de classificação na F1
Foto: Getty Images/Red Bull / Grande Prêmio

O alto nível da temporada de Max Verstappen pela Red Bull rendeu elogios de Jean Todt. Em entrevista ao Racefans publicada nesta sexta-feira (26), o presidente da FIA não se furtou a cumprimentar o holandês pela performance em 2021, que pode quebrar a sequência de quatro títulos consecutivos do inglês Lewis Hamilton.

Enquanto se prepara para seu último ano de mandato como presidente da categoria, Todt tratou de comparar o jovem Max com um veterano que se retira das pistas no fim deste ano: Kimi Räikkönen. "Ele é um pouco como Kimi. É muito direto, talentoso e consegue manter seu interesse limitado apenas em pilotar. Chega a ser indiferente".

O francês também comentou sobre como vê Hamilton neste ambiente da Fórmula 1. O heptacampeão mundial, que vem nos últimos anos se colocando como um defensor da diversidade e dos direitos humanos, entrou em rota de colisão com a FIA. "Eu gosto de Lewis, admiro sua longevidade. Mas ele tem suas crenças e as expressa de maneira veemente, eu respeito isso".

A disputa de Hamilton e Verstappen pelo título rendeu elogios de Jean Todt (Foto: Reprodução/Twitter)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Como supervisor da Ferrari durante o domínio de Michael Schumacher na Ferrari, Todt vê os números de Hamilton de maneira indiferente. "Não estou preocupado com a quebra dos recordes, é bom para eles. Neste momento, temos dois campeões com sete títulos e, de certa forma, um recorde sempre pode ser batido".

Porém, a temporada 2021 está longe de terminar e não é garantia de que Hamilton possa ultrapassar o alemão. É por conta deste cenário que Todt acredita que o campeonato mundial deste ano ainda há briga graças às regras técnicas estáveis que tem na Fórmula 1 por muitos anos. "Não foi inesperado, quanto mais estabilidade você tem, menos margem de revolução existe. Pudemos ver os fornecedores de motor progredirem exponencialmente e com profissionais capacitados para construírem os chassis".

O presidente da FIA, por fim, fez elogios à batalha do jovem holandês contra o experiente britânico. "Sabíamos que cada equipe tinha um piloto excepcional, que dão o tipo de talento necessário para que entreguem boas performances. Combinado com um bom carro, estamos vendo a história ser feita", completou.

Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade