0

Organizadores do GP da Itália querem evitar cancelamento de última hora

16 abr 2020
09h07
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Diante das incertezas acerca da pandemia do novo coronavírus, organizadores do GP da Itália de Fórmula 1, que está marcado apenas para o dia 6 de setembro, em Monza, estão preocupados. De acordo com representantes do Automóvel Clube Itália, deve-se evitar que o evento seja cancelado em cima da hora, assim como aconteceu na Austrália.

GP da Itália pode ser adiado por conta do novo coronavírus

"Não podemos mais cometer erros como na Austrália, quando o GP foi cancelado com o público já na pista. Isso foi um revés para todos, da Liberty Media às equipes, aos organizadores locais. Começar de novo e depois ser forçado a parar seria um desastre - disse Angelo Damiani, presidente da organização.

Levando em consideração de que a Itália é o epicentro da covid-19 na Itália, Damiani deixou claro que a data da prova só será mantida se houver condições plenas para a realização do Grande Prêmio.

"Estamos passando por uma situação de grande incerteza e, neste momento, devemos agir com cautela e atenção. A prioridade é entender o que acontece nos países que sediam os GPs, e na Itália e na Grã-Bretanha, de onde vem a maioria das pessoas no paddock. As equipes pediram 90 dias de antecedência para recomeçar e, se pensarmos em julho, já estaremos atrasados. Talvez seja repensado, e 60 dias sejam suficientes", completou.

Até o presente momento, os GPs da Austrália e Mônaco foram cancelados, enquanto outras sete corridas foram adiadas.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade